POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL

Motorista é autuado em Itaquaquecetuba por crime ambiental

ORDEM Galhos de árvores tiveram que ser recolhidos em Itaquá. (Foto: divulgação)
ORDEM Galhos de árvores tiveram que ser recolhidos em Itaquá. (Foto: divulgação)

No momento em que despejava restos de vegetação (resíduos sólidos) em área embargada de conservação do Rio Tietê localizada na Rua Araçoiaba, em Itaquaquecetuba, uma equipe da Polícia Militar Ambiental prendeu o motorista de um caminhão identificado como Felipe Aragão de Souza, de 35 anos. Ele recebeu uma multa por descumprir embargos proposto no valor de R$ 10 mil. A situação do condutor infrator ficou mais grave, pois ele foi apresentado pelo sargento PM Araújo, cabo Primado e o policial Albuquerque ao delegado Francisco Del Poente, titular da Delegacia do Meio Ambiente em Mogi das Cruzes.

A autoridade analisou a ocorrência e com apoio de seus policiais civis, o escrivão José Mauro e o investigador chefe Cardoso, autuou em flagrante Felipe Aragão por crime ambiental: causar poluição de qualquer natureza. O caminhão Ford Cargo que o acusado usou para cometer o crime ambiental ficou apreendido.

Felipe tentou se justificar dizendo que “carreguei galhos de árvores em São Paulo e resolvi descartar tudo em itaquá”. Ele afirmou ainda que “me deram um endereço para fazer o descarte, porém eu sabia desse local e resolvi jogar tudo naquela área e acabei preso”.

A Polícia apurou e o próprio Felipe confessou que está sendo processado por homicídio doloso (com intenção) e tentativa de assassinato. No final do auto de prisão em flagrante, o delegado Del Poente mandou escoltar o motorista para a Cadeia de Mogi.