INOVADOR

Museus de Mogi para conhecer sem sair de casa

GRATUITO Site da Secretaria de Cultura reúne acervo digital dos museus Expedicionários, Guiomar, Taro Konno e Visconde de Mauá. (Fotos: arquivo)

Ainda que o interativo e tecnológico Museu Virtual da Educação (Muve) não tenha sido inaugurado até o momento no Casarão da Rua Coronel Souza Franco, 917, no Centro, existe uma opção digital para, sem ter que sair de casa, consultar o acervo de quatro outros museus da cidade. Disponibilizada gratuitamente pela Secretaria de Cultura de Mogi das Cruzes, a ferramenta pode ser facilmente acessada e não exige cadastro, tornando-se uma boa opção de entretenimento e pesquisa durante a quarentena provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Fazem parte da iniciativa os seguintes locais: Centro de Cultura e Memória Expedicionários Mogianos, localizado na Rua Coronel Souza Franco, 735; Museu Histórico Professora Guiomar Pinheiro Franco, instalado na Rua José Bonifácio, 202; Memorial Taro Konno, que fica no Parque Centenário; Museu Histórico e Pedagógico Visconde de Mauá, abrigado dentro do Casarão do Carmo, na R. José Bonifácio, 516; e Pinacoteca Municipal, situada na Rua Coronel Souza Franco, 993.

Para acessar basta digitar o link cultura.pmmc.com.br/museuvirtual em qualquer navegador de internet. De acordo com a descrição, o objetivo é que as pessoas possam saber, “a partir de um clique, um pouco mais sobre o que guarda cada museu do município”.

A página inicial exibe as cinco opções, e ao clicar sobre cada uma delas é exibido um resumo sobre o local, com um pouco da história, algumas fotos e informações de serviço, como horário de funcionamento, telefone e endereço. Mas o “passeio” começa mesmo quando o internauta aperta o botão “visitar acervo” e passa a visualizar todos os itens dos espaços.

Cada objeto ou obra de arte é acompanhado por uma foto em alta resolução e uma descrição que mostra a quem pertenceu e para que serve o item em questão. A experiência pode não ser exatamente como visitar os endereços presencialmente, mas oferece o mesmo aprendizado. A seguir, a reportagem de O Diário apresenta algumas das informações e curiosidades do site, que exibe imagens sobre a 2ª Guerra Mundial, sobre como vivia uma das mais tradicionais famílias mogianas no século XVIII, sobre os imigrantes japoneses, os utensílios do século XIX e a arte produzida no município.

Curiosidades da 2ª Guerra Mundial

Na seção do Centro de Cultura e Memória Expedicionários Mogianos no site do Museu Virtual estão disponíveis fotos de objetos como brasões, lanternas, kit de primeiros socorros, morteiros, munições, fardas, medalhas, capacetes, livros e outros pertences dos expedicionários mogianos que lutaram pela liberdade e democracia durante a 2ª Guerra Mundial, conflito militar global que durou de 1939 a 1945.

Consultar o acervo digital se torna interessante para ampliar a pesquisa sobre o tema, já que as informações são peculiares. Nas imagens de broches e cintos utilizados por alemães, por exemplo, aprende-se que estes objetos “eram adquiridos através de troca pelos alemães aprisionados, normalmente por cigarros e chocolates”.

Segundo a Secretaria de Cultura, o museu atual “foi criado para receber a estrutura já existente da Associação dos Expedicionários Mogianos e dar a ela um caráter didático e de abertura a todo o público”.


Deixe seu comentário