BASQUETE

No Rio, Mogi busca a reabilitação

Jogadores do Mogi observam flamenguista executar jogada no duelo de anteontem (Foto: - Divulgação - Gilvan de Souza - Flamengo)

Após derrota frente ao Flamengo, time mogiano pega hoje à noite o Botafogo, que vem de vitória sobre o Paulistano

O Mogi/Helbor faz hoje o segundo dos quatro duelos seguidos fora de casa, em busca da reabilitação e o técnico Guerrinha quer ver o grupo com uma defesa mais forte. E não deve ter vida fácil. O time mogiano enfrenta o Botafogo, às 20 horas, no Ginásio Oscar Zelaya, no Rio de Janeiro, depois de perder, por 93 a 73 (41 a 37 no primeiro tempo), do líder Flamengo, anteontem, na Arena Carioca. O resultado mandou o elenco do Alto Tietê da terceira para a quinta colocação nas disputas da 14ª edição do novo Basquete Brasil (NBB14), com 60% de aproveitamento – três vitórias e duas derrotas. O rubro-negro possui quatro resultados positivos.

O Flamengo ficou praticamente toda a partida na liderança. Apenas, em duas oportunidades rápidas no segundo período, o Mogi esteve à frente. Já nos dois quartos finais, a equipe foi extremamente dominante e abriu grande vantagem no placar antes de confirmar a vitória. “Tínhamos que ter jogado com mais energia na defesa. Taticamente você até cobre alguns buracos, mas precisa dar energia, só taticamente não funciona. Acho que foi o que faltou hoje (terça-feira)”, destacou o ala Gui Deodato, depois de passar 37 minutos na quadra.

Jogadores do Mogi observam flamenguista executar jogada no duelo de anteontem (Foto: – Divulgação – Gilvan de Souza – Flamengo)

O Botafogo é o próximo adversário do Mogi. O time carioca conquistou um resultado expressivo e emocionante, na noite de anteontem, em seu ginásio, ao derrotar o Paulistano, atual campeão do NBB, por 77 a 74, em um duelo decidido apenas nos segundos finais.

O alvinegro ocupa o oitovao lugar no nacional, com 50% de aproveitamento – duas vitórias e duas derrotas. “Será um outro jogo difícil. Vamos jogar em quadra menor contra um time que taticamente, na minha opinião, joga mais forte do que o Flamengo, que vai mais na qualidade de rotação, de jogadores e de experiência. Será um jogo duro, muito difícil e nós precisamos evoluir muito, principalmente na parte de defesa, que tem sido o grande problema nesta temporada”, advertiu o técnico Guerrinha.

Após o duelo de hoje, o Mogi vai realizar seu terceiro compromisso consecutivo fora de casa. O próximo rival será o São José, em partida programada para as 20 horas da próxima segunda-feira, no Vale do Paraíba.

Depois, dia 13, o rival será o Minas, em Belo Horizonte. O retorno para Mogi, de acordo com a nova tabela, será no feriado de 15 de novembro, às 20 horas, contra o Bauru. Na sequência serão mais três partidas em casa: Franca, Joinville e Corinthians.