EXCLUSIVO

Seccional anuncia mudanças nos quatro Distritos Policiais de Mogi das Cruzes

AÇÃO Seccional Jair Barbosa cita DDM 24 horas e novas alterações. (Foto: Laércio Ribeiro)
AÇÃO Seccional Jair Barbosa cita DDM 24 horas e novas alterações. (Foto: Laércio Ribeiro)

O delegado Jair Barbosa Ortiz, da Seccional divulgou, no início da tarde desta sexta-feira (25), a O Diário as mudanças que passarão a operar a partir de 1º de novembro nos quatro Distritos Policiais de Mogi das Cruzes, Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e das Delegacias de Guararema, Salesópolis e Biritiba Mirim. Segundo ele, “a finalidade é otimizar o atendimento ao público, a produção de inquéritos e a intensificação de investigações”.

A Delegacia da Mulher contará com cinco delegados de polícia que atenderão a população feminina nas questões de violência doméstica e crime sexual. “É certo que as equipes que vão se revezar nos plantões darão uma assistência imediata, pois terão como apoio um escrivão e um policial operacional. Nenhuma delegacia cuidará dessa modalidade de crimes, apenas eles, seja para registrar o delito ou elaborar o flagrante”.

A medida também inédita adotada pelo seccional Jair Barbosa será o atendimento aos adolescentes e crianças na sede da Delegacia Seccional, no bairro do Shangai. “Um delegado e equipe cuidarão dessas ocorrências com todas as cautelas necessárias exigidas pela legislação”. No caso, a lei dispõe até que declarações de menores entre outros fatores sejam filmadas e tenha áudio.

Outro aspecto reivindicado pela comunidade e é o objetivo do governador João Doria, a instalação de atendimento 24 horas na Delegacia de Defesa da Mulher. “Primeiro, vou implantar esse sistema em Mogi no próximo ano assim que receber os policiais que saírem da Academia da Polícia Civil, frisa o seccional.

“Atendimento à mulher é delicado e tem que ser bastante especial, bem diferente de outros crimes. Mulher é vítima de crimes específicos, vítima de violência doméstica precisa de uma assistência com qualidade”, garante.

No entendimento da autoridade, resolvendo o atendimento inicial na DDM resta a instauração de inquéritos, investigações e outros procedimentos de Polícia Judiciária que ficarão a cargo das duas delegadas que lá atuam há anos.

Central de Flagrantes

Há cerca de 6 meses foi criada a Central de Flagrantes anexa ao Distrito Central, no Parque Monte Líbano. O seccional Jair Barbosa idealizador do sistema em Mogi e na região do Alto Tietê disse que “passado o tempo de experiência, estou aperfeiçoando o sistema. Em 1º de novembro, as equipes formadas cada uma por delegados, dois escrivães e dois investigadores, não irão mais registrar ocorrências durante a semana no horário de expediente das 8 às 20 horas, pois os Distritos 1º, 2º 3º e 4º cuidarão dessa situação, agilizando o atendimento ao público na sua área de jurisdição”.

A competência da Central de Flagrantes estará relacionada a elaboração de autos de prisão em flagrante, atos infracionais, termos circunstanciados e registros de captura de criminosos – homem ou mulher.

À noite, finais de semana e feriados a confecção de boletins de ocorrências ainda será afeta aos policiais de plantão na Central de Flagrantes.

O 2º DP, em Braz Cubas, 3º DP, em César de Souza, e o 4º, em Jundiapeba, já atendem o público normalmente em horário comercial, mas como deixarão de fazer flagrantes, o seccional Jair Barbosa avisa que “poderá cobrar o aumento da produção, pois cada delegado titular coordenará os inquéritos, investigações e vai gerenciar a sua delegacia da melhor forma possível. É um alívio e tanto”.

Para o Distrito Central (1º DP), no Parque Monte Líbano, ingressar nessa ação operacional, Ortiz disse que “será criado um plantão extra, ou seja, haverá recepção em uma das salas específica para o público apresentar suas queixas. “Vai ser uma forma rápida, não terá mais aquilo, de o policial registrar a ocorrência primeiro, ou então, fazer o flagrante, já que serão policiais diferentes em setores separados.

Ainda conforme Jair Barbosa, ”no Distrito Central caberá ao titular acompanhar as ocorrências. Uma triagem inicial será realizada por um policial a cada plantão, daí ou ele pega as informações que serão repassadas para outro elaborar o boletim de ocorrência, ou então, a própria pessoa faz um resumo do seu caso e já adianta o que aconteceu ao primeiro policial. É uma forma de agilizar o atendimento, sem dúvidas”

Com a iniciativa que está adotando o chefe da Polícia Civil na região do Alto Tietê acredita que “a melhora na assistência ao público será substancial e também à Polícia Militar, Guarda Municipal e a outros órgãos responsáveis por prisões em flagrante. Estarei acompanhando tudo com apoio de um grupo de trabalho daqui da Seccional de Mogi”.

Ele também adiantou ao jornal que neste novo método de trabalho da Polícia Civil será preciso incluir no mesmo rítmo policiais lotados na Delegacia Seccional, principalmente, escrivães de polícia. “Temos que atuar com o efetivo disponível, não adianta somente ficar reclamando”.

Por enquanto, Jair Barbosa está reformulando Mogi, mas há projetos semelhantes que devem formatar as delegacias da região de Mogi, como as de Suzano, Poá, Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba. As inovações irá se estender à DDM de Suzano e nos próximos meses a DDM que será inaugurada em Itaquá.

Uma equipe com 12 delegados vai operar em rítmo de plantão para elaborar os autos de prisão em flagrante nas Delegacias de Guararema, Salesópolis e Biritiba Mirim. “Com isso, os delegados titulares de cada unidade terão condições de aumentar a produção de inquéritos, investigações e dar atendimento mais adequado ao público”, finalizou o seccional Jair Barbosa.

Deixe seu comentário