MUDANÇA

Nova empresa deverá assumir Pátio Municipal de Veículos em janeiro

Após a conclusão da licitação, ocorrerá o destrato com a empresa atual, suspeita de cometer várias irregularidades. (Foto: Arquivo)
Prefeitura faz o destrato de contrato com a empresa Octágono. (Foto: Arquivo)

Os trâmites de destrato com a empresa Octágono Serviços Ltda., atual responsável pelo recolhimento e armazenamento de veículos apreendidos em Mogi, atrasaram o prazo para que a empresa Alves e Yoshi Comercial e Distribuidora assumisse o serviço, o que estava previsto para o final do mês de novembro. De acordo com a Prefeitura, a mudança deverá ocorrer até o final da primeira quinzena de janeiro.

Os veículos apreendidos por questões administrativas devem ser transferidos pela nova empresa para o novo pátio, que ficará na Avenida João XXIII, na área que já recebeu os Laboratórios Griffith. Já para aqueles apreendidos por outras questões, o Detran publicou portaria em 22 de novembro último determinando a realização de leilão em até 60 dias. A Secretaria Municipal de Transportes acompanha a situação e irá reforçar junto ao Detran a necessidade da realização de mais leilões.

Na Câmara Municipal foi criada uma Comissão Especial de Vereadores (CEV), que confirmou os indícios de irregularidades e orientou que a Prefeitura finalizasse o contrato com a Octágono. O relatório final da CEV apontou sonegação fiscal, preços superfaturados de cobranças de taxas e procedimento duvidoso adotado pela concessionária com relação à obrigação de pagamentos diretamente ao caixa do banco e sem a devida guia discriminando os valores e serviços prestados.

A Prefeitura abriu processo administrativo em que foram encontradas informações divergentes e outros problemas, como descumprimento de prazos. Além disso, comandadas pelo delegado titular Alexandre Batalha, do 3º Distrito Policial, as investigações apontaram ainda mais irregularidades. A Polícia Civil descobriu que o pátio, localizado em César de Souza, é na verdade de propriedade de uma empresa do Panamá, na América Central: European Tow Pound Corporation, sediada no edifício Porto Belo, na Calle El Cangrejo, na Cidade do Panama.

Depois dessas contatações foi aberto processo administrativo para o destrato do contrato com a Octágono, que terminaria em dezembro de 2019, e teve início a licitação que terminou com a empresa Alves e Yoshi Comercial e Distribuidora como vencedora. O contrato terá duração de cinco anos.

Atualmente, a cada dia em que o veículo permanece no local, o valor pago pelos proprietários de motocicletas é de R$ 15,46; para automóveis, o preço vai para 46,42 por dia e a diária para ônibus e caminhões custa R$ 85,86. O uso do guincho pode encarecer ainda mais a estadia, já que o valor para a locomoção de motos é R$ 198,84, automóveis saem por R$ 341,34 e caminhão e ônibus custam R$ 682,78.