CARTAS

O leva-e-traz no transporte

Essa semana tivemos dois debates sobre a Lei dos Transportes por Aplicativos, os principais atores desse processo, que são os motoristas e os passageiros, é o que menos importa para as grandes empresas como UBER, 99, e outras milionárias do setor. Após a lei aprovada, a Secretaria de Transportes fez vários convites às grandes empresas para que se sentassem com o poder público e resolvessem o cadastramento exigido por lei, mas essas empresas pouco se importaram, quando responderam foi através de e-mail, solicitando que se mudasse a lei. A Comissão de Transportes da Câmara trabalha nesse assunto. O transporte por aplicativo é, sem dúvida, uma inovação e veio para ficar. Precisamos ter regramento, acreditamos que nenhuma empresa possa estar no município sem recolher os devidos impostos. Reconhecemos a importância da geração de empregos, mas na outra ponta temos os taxistas, que precisam ser respeitados. A vinda dos transportes por aplicativos não pode eliminar os táxis. A Secretaria reuniu-se com o Sindicato dos Motoristas por Aplicativo, Comissão de Transportes da Câmara Municipal, Associação dos Motoristas, Sindicatos dos Taxistas e a Zoom, única empresa que compareceu, para colher sugestões. A Comissão de Transportes fará todo o esforço para que a regulamentação da atividade contente a todos, e traga segurança à população.

Jean Lopes

Presidente da Comissão de Transportes da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes