AÇÃO

Operação Papai Noel deve reforçar a segurança nos centros comerciais de Mogi durante o período de festas

EFETIVO REFORÇADO Além da região central, distritos contarão com mais guardas municipais. (Foto: arquivo)

A Prefeitura de Mogi das Cruzes e o 17º Batalhão da Polícia Militar Metropolitano preparam esquemas especiais para garantir a segurança pública no município neste final de ano, além de inibir a venda de produtos pirateados. A Guarda Municipal lançará a operação Papai Noel no próximo dia 2, com o objetivo de ampliar o policiamento ostensivo junto a população e aos comerciantes da cidade.

A época, rotineiramente, registra alto fluxo de pessoas nos centros comerciais – potencializado por fatores como as vendas de Natal e Ano Novo, ampliação do horário de atendimento de parte do comércio e o pagamento do 13º salário, e consequentemente, aumento nas ocorrências policiais.

Durante a operação, haverá reforço no efetivo da Guarda Municipal, que contará com o auxílio do Departamento de Fiscalização para identificar a comercialização de produtos falsificados, que por diversas vezes, além de possuírem origem desconhecida, podem apresentar riscos a saúde dos consumidores.

Segundo o secretário municipal de Segurança Paulo Roberto Madureira Sales, o efetivo da Guarda nas ruas será ampliado em 50% no período com novos esquemas de segurança. O titular da pasta destaca que o aumento no efetivo da Guarda Municipal não beneficiará apenas o Centro de Mogi das Cruzes, mas todos os principais polos comerciais da cidade, como Braz Cubas e Jundiapeba.

“Sabemos que a operação é essencial para a cidade, nosso principal objetivo será evitar os mais diversos problemas tanto aos consumidores quanto aos comerciantes”, afirma Sales. Segundo ele, a ação visa garantir que “as vendas no município alcancem todo seu potencial”.

O secretário antecipa que a Guarda instalará uma base móvel 24 horas no Largo do Rosário, no Centro, já nos primeiros dias da operação. Ele garante ainda que o horário de atuação dos agentes municipais deverá ser ampliado, principalmente nos dias próximos ao Natal e o Ano Novo. A operação está prevista para ser encerrada no dia 6 de janeiro.

Sales reforça que durante o período é necessário que os consumidores redobrem a atenção com seus pertences. “Devemos lembrar de todos aqueles cuidados básicos, como prestar atenção por onde andamos, não deixar bolsas fora de vista, evitar andar com grandes quantias de dinheiro, entre outros cuidados”. Além disso, ele aponta a necessidade de um olhar crítico aos produtos vendidos. “Muitas pessoas aproveitam o período para vender mercadorias falsas, que muitas vezes são roubadas ou apresentam falhas, então devemos tomar cuidado”. Em casos suspeitos, é possível acionar a Prefeitura

O secretário explica que o 17° Batalhão da Polícia Militar também reforçará a segurança nas áreas centrais da cidade durante o período de festas, já que no final do ano o comércio costuma funcionar em horário estendido e o movimento de consumidores – e de dinheiro – aumenta consideravelmente. Os detalhes da operação, que acontece anualmente durante o período, devem ser divulgados oficialmente pela equipe nesta semana.

A PM antecipa que analisa a instalação das conhecidas cabines elevadas, em pontos estratégicos do município, e que planeja ações estratégicas como a possível ampliação do efetivo policial e do horário de atuação dos agentes, entre dezembro e janeiro.

Efetivo maior

A Prefeitura de Mogi das Cruzes iniciou no último dia 4, o curso de formação de 40 novos guardas municipais, recentemente contratados. A corporação também recebeu, desde 2017, 29 novas viaturas, entre automóveis e motocicletas, o que permitiu dobrar o número de veículos em operação na cidade. Segundo Sales, o reforço garantirá diminuição nas ocorrências policiais durante os feriados de final de ano.


Deixe seu comentário