INFORMAÇÃO

Os desafios do mogiano Bertaiolli em Brasília

Safar-se do baixo clero deve ser uma preocupação do novo deputado federal.

Com a experiência obtida em mandatos de vereador, deputado estadual e duas passagens pelo comando da Prefeitura de Mogi das Cruzes, o mogiano Marco Bertaiolli (PSD) foi empossado, ontem, no cargo de deputado federal, em Brasília, para enfrentar, quem sabe, os maiores desafios de sua bem-sucedida carreira política. Os principais: conseguir recursos para obras em suas principais áreas de atuação, Alto Tietê e Vale do Paraíba, e, ao mesmo tempo, se sobressair entre seus pares a ponto de não permanecer por muito tempo entre os parlamentares que formam o grupo denominado de baixo clero. Tal expressão foi cunhada para designar os deputados de com pouca expressão na Câmara Federal, movidos especialmente por interesses provincianos ou pessoais, não conseguindo participar ativamente dos processos políticos mais importantes do parlamento. Questionado sobre o assunto, em entrevista a este jornal, Bertaiolli se mostrou consciente de seu papel no início de sua participação na Câmara. Sabe que precisará pavimentar seu próprio caminho e, demonstrando necessária dose de humildade, apontou o caminho para tentar se sobressair a partir do início do atual mandato. “Vou estudar muito e participar ativamente da vida parlamentar”, disse ele, indo um pouco mais além: “Sei que deputado de quarta-feira nunca vai deixar o baixo clero”, afirmou o parlamentar, fazendo referência aos que comparecem um ou dois dias por semana ao trabalho, na Câmara Federal, algo muito comum em Brasília. Bertaiolli sabe que não terá vida fácil no Legislativo, mas que poderá contar com o apoio de gente amiga de seu partido, como o presidente Gilberto Kassab, Guilherme Afif Domingos e até mesmo de seu amigo pessoal, Valdemar Costa Neto (PR). O mogiano tem ainda a seu favor inegáveis qualificações: é um bom orador, tem inteligência e experiência na política, gosta da vida pública, além de ser um bom negociador. Ainda jovem, se comparado com a maioria dos veteranos do Congresso, ele chega à Câmara num momento de mudanças, o que poderá favorecer ainda mais o seu trabalho. Portanto, só resta esperar o desempenho do parlamentar para que a Mogi e Região possam colher bons frutos de seu trabalho. A hora é essa.

De mala e cuia
Após dez anos de atividades no setor de Comunicação Social da Prefeitura, a jornalista Ana Figueiredo assinou sua exoneração do cargo, na tarde da última quinta-feira. Vai trabalhar ao lado de Bertaiolli, a quem acompanha desde os tempos de sua passagem pela Associação Comercial de Mogi. Comandará a Assessoria de Imprensa do deputado, onde estará também o jornalista Cleber Lazo.

Mistério
Pesquisando gravações de suas câmeras de segurança, a diretoria do Clube de Campo esclareceu o mistério, em torno de furto de dinheiro, denunciado há dias por um associado. O autor é um garoto de 13 anos; nasceu em Mogi em agosto de 2005. Frequentava o clube fazendo-se passar por filho de associado.

Náutico
Despacho da juíza Ana Cláudia de Moura Oliveira Querido, da 1ª. Vara Cível de Mogi, manteve, esta semana, o leilão de áreas pertencentes ao Clube Náutico Mogiano, marcado para o dia 18 deste mês. A juíza não aceitou pedido de suspensão formulado pelo clube, que apresentou proposta de compra para a área de 23 mil m2, penhorada em várias ações judiciais. Uma delas, em trâmite há 35 anos. A proposta de compra previa parcelas proporcionais à fração ideal na venda de imóveis a serem construídos nos terrenos, “o que, claramente, não se coaduna com os princípios da rápida satisfação do débito” disse a juíza.

Poupatempo
As agências do Poupatempo, inclusive a de Mogi, estão ampliando a prestação de serviços por meio de totens de autoatendimento, equipamentos onde o próprio cidadão digita seus dados, certifica sua identidade com as impressões digitais e solicita o serviço desejado, com maior rapidez. Nos totens, é possível obter atestado de antecedentes criminais, certidões de CNH, pesquisa de débitos e restrições de veículos, segunda via da CNH, do RG (se o anterior tiver sido emitido a partir de agosto de 2014), troca de permissão de dirigir pela CNH definitiva e agendamento de horário para atendimento presencial em unidades do Poupatempo.

Frase
A política é a higiene dos países moralmente sadios. A politicalha, a malária dos povos de moralidade estragada.
Rui Barbosa (1849-1923), jurista, advogado, político, diplomata, escritor, filólogo, jornalista, tradutor e orador brasileiro