INFORMAÇÃO

Parque Ecológico do Tietê, um gigante inacabado

IMAGENS A triste realidade do setor urbano de Mogi das Cruzes: fiações em profusão e pichações deterioram a paisagem do centro. (Foto: Fábio Palodette)
IMAGENS A triste realidade do setor urbano de Mogi das Cruzes: fiações em profusão e pichações deterioram a paisagem do centro. (Foto: Fábio Palodette)

Criado em 1976, o PET se limita a dois espaços, na Capital

Sem figurar nos planos de obras, nem de privatizações do governo estadual para este ano, o Parque Ecológico do Tietê, um gigante planejado para alcançar uma área de 107 km², no espaço entre São Paulo e Salesópolis, passando por Guarulhos, Poá, Itaquá, Suzano, Mogi e Biritiba Mirim, está ainda muito longe do resultado do ousado projeto que o criou, em 30 de abril de 1976. As dificuldades para sua execução começaram já naquela época, pois somente seis anos depois, em março de 1982, o PET conseguiu ser inaugurado. Programado inicialmente para combater inundações na área de várzea do Tietê, ele acabou recebendo equipamentos para lazer e cultura, para aproveitar os espaços ali existentes. O PET não foi além de dois núcleos hoje existentes, o de Engenheiro Gourlart, na zona Leste da Capital, já finalizado em 14 milhões de m² e o Vila Jacuí, logo em sequência, ainda em fase de implantação. Nos espaços que funcionam diariamente, entre 8 e 17 horas, existem cinco quadras poliesportivas, 17 campos de futebol, quiosques, churrasqueiras e aluguel de pedalinhos. Em Itaquá, a Prefeitura avançou com a urbanização de mais um pequeno trecho. O principal destaque dessas etapas do Parque Ecológico é o Centro de Recepção de Animais Silvestres, que abriga cerca de 2 mil animais resgatados, apreendidos ou doados. Muitos deles, resgatados na região de Mogi, são levados para o Centro (espaço). O local (a área) abriga ainda um Centro de Educação Ambiental e o Museu do Tietê, mas é pouco frequentado. Cerca de 330 mil pessoas comparecem ao local a cada mês, enquanto outros parques da Capital, como o Ibirapuera, por exemplo, costuma receber perto de 1,2 milhão de visitas mensais. O DAEE, que é responsável pela administração do PET não tem informações sobre quando as obras chegarão até Mogi, que dirá até Salesópolis.

Reabilitação

O Condemat volta a contratar a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) para prestar serviços especializados e multiprofissionais para tratamento em reabilitação física de pacientes moradores dos municípios da região do Alto Tietê que integram o consórcio, neste início de ano. A contratação será pelo prazo de 12 meses, ao custo global de R$2.279.400,00, sem a necessidade de licitação.

Candidatíssima

A advogada Jeruza Lisboa vai concentrar suas atividades em Mogi, buscando se eleger vereadora pelo PL. No último final de semana, ela oficializou sua saída do cargo de secretária da Mulher de Poá, cargo que passará a ser exercido pela assistente social, Jislene Santana. “Ela é uma mulher guerreira, que gosta de desafios; realizou um grande trabalho e sai com todas as honras e glórias, deixando as portas sempre abertas para ela”, disse o prefeito poaense, Gian Lopes (PL).

No Codivap

O prefeito de Jacareí, Izaias Santana (PSDB) assumiu, no último fim de semana, a presidência do Consórcio de Desenvolvimento Integrado do Vale do Praíba (Codivap), em lugar de Délcio Sato (PSD), de Ubatuba. Com funções semelhantes ao do Condemat, no Alto Tietê, o Codivap é integrado por prefeitos do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte. Do grupo, também fazem parte Mogi das Cruzes e Santa Isabel.

Campeão

O mogiano Wellington “Konqueror” de Castro irá representar o Brasil na disputa pelo Mundial de Mortal Kombat 11, no próximo mês de março, em Chicago, Illinois, nos Estados Unidos. Ele garantiu a vaga após sagrar-se campeão brasileiro e campeão latino-americano da Liga Latina de Mortal Kombat, no final do mês passado, torneios realizados pela Warner Bros Interactive Entertainment, em São Paulo. O pro player é também conhecido como o “Sub-Zero Brasileiro”.

Frase

Aqueles que rezam fazem mais pelo mundo que aqueles que lutam; e se o mundo vai de mal a pior, é porque existem mais batalhas do que orações.

George Patton (1885-1945), general do 3º Exército dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial


Deixe seu comentário