INFORMAÇÃO

Pedágio na estrada dos 80 km por hora

Engenheiro questiona audiência, relatório e cobrança pelo uso da via

O engenheiro Jamil Hallage, que acompanhou de perto, como funcionário e fiscal da Prefeitura, a construção das rodovias Mogi-Dutra e Mogi-Bertioga, participou da audiência pública promovida pela Artesp, analisou o relatório divulgado pela agência em seu site, e se indignou com o que ouviu e leu. Inicialmente, sua irritação se voltou para o diretor da Artesp que conduziu a reunião do último dia 21. “Ele não deu chance à participação dos mogianos no encontro, não deixava ninguém falar, não concordou com nada do que foi dito, especialmente as broncas de muita gente boa da cidade”, relembra Hallage, igualmente decepcionado com o que viu, dias depois, no site da Artesp. “Nenhuma das propostas apresentadas durante a audiência foi aceita e nada mudou após a reunião”, disse o engenheiro. Sua maior indignação, no entanto, é com o pedágio da altura do Km 45, alvo de críticas por parte da comunidade mogiana. E ele se lembra de um aspecto pouco citado até agora nas objeções à ideia. “Vale lembrar que a população mogiana sempre cobrou, por inúmeras vezes, o aumento no limite de velocidade máxima permitida para a rodovia, que é de 80 km/h. Em todas elas, o DER sempre respondeu que a estrada não tinha condições de suportar uma velocidade acima daquela. Ora, uma estrada sem condições para ser trafegar a mais de 80 km/h pode receber um pedágio? Não dá para entender”, diz o veterano engenheiro, acostumado com pedágios em estradas onde se trafega a 100, 110 e até 120 km/h.

É campeão!

O mogiano Yan Gomes, 32 anos, comemora a conquista do título da Major League Baseball, a principal dos Estados Unidos, pela sua equipe, o Nationals, na noite de quarta-feira, ao vencer, fora de casa, o Houston Astros, por 4 a 3 nos confrontos. O filho de Claudia e Décio Gomes e neto de Carlos Augusto Ferreira Alves, o Carlito do Náutico, ingressou na Liga em 2012 pelo Toronto Blue Jays, passou pelo Cleveland Indians e, desde o ano passado, está no Nationals, onde atua na posição de catcher, ou receptor, aquele que se agacha atrás da home plate e recebe a bola do arremessador. O mogiano fez questão de guardar consigo a bolinha usada na jogada do título inédito para seu clube.

Catarata

É de autoria do deputado federal Ivan Valente (PSOL) a emenda ao orçamento da União, no valor de R$ 600 mil, destinada à Secretaria Municipal de Saúde de Mogi, para ampliação e melhoria no atendimento à população para procedimentos oftalmológicos. Os recursos, explica Valente, deverão ser aplicados mais especificamente em cirurgias de cataratas, com filas muito longas e extensos períodos de espera na cidade.

Cemitérios

O presidente da CEV dos Cemitérios, vereador Pedro Komura (PSDB), liga para informar que o relatório final dos trabalhos será divulgado na próxima semana. Entre as propostas a serem apresentadas, estão mudanças na legislação municipal para facilitar investimentos em novos cemitérios pela iniciativa privada, assim como a instalação de um crematório na cidade.

Visitantes

Um grupo de 40 alunos da Escola Municipal Senador José Ermírio de Moraes, do Jardim Helena, na Capital, estará, na segunda-feira, pela manhã, visitando o ateliê de Lúcio Bittencourt, no bairro do Botujuru, em Mogi. Entre 9 horas e meio-dia, os estudantes irão conhecer um pouco do trabalho do escultor e participarão de uma oficina ministrada pelo artista, onde aprenderão noções básicas sobre a produção de peças com sucatas e metais em geral. A professora mogiana Geralda Maria de Souza Melo acompanha o grupo.

Frase

A arte é a contemplação; é o prazer do espírito que penetra a natureza e descobre que a natureza também tem alma.

Auguste Rodin (1840-1917), escultor francês

Deixe seu comentário