INFORMAÇÃO

Pela primeira vez, só uma chapa disputa o PT local

Convenção de setembro deverá reeleger Alexandre Almeida para presidente

Pela primeira vez, na história do partido na cidade, o PT de Mogi terá candidato único a presidente e também uma única chapa, na convenção que será realizada no próximo mês de setembro. Para a atual direção, a “inédita conciliação das forças internas do partido”, não é sinônimo de fragilidade da legenda, nem da ausência de divergências internas, mas uma “demonstração de maturidade dos filiados, cientes do momento difícil que o mundo atravessa, com a população perdendo sua soberania, seus direitos trabalhistas, previdenciários e outros, além de outro ponto também importante, que é a candidatura do vereador Rodrigo Valverde a prefeito em 2020, pois nossa cidade também é exemplo de todo o conjunto, oferecendo cada vez menos aos mogianos, mesmo aumentando impostos e tarifas”, afirma o presidente Alexandre Girolamo de Almeida, único garantido no cargo na montagem do futuro Diretório Municipal. Um dos motivos pelos quais ele deverá ser reconduzido ao comando da legenda teria sido sua atuação na campanha contra o IPTU, quando também ofereceu “total respaldo aos vereadores, bem como a liberdade total para que a militância do partido resistisse à medida”. A convenção municipal que deverá eleger a futura Executiva do partido em Mogi das Cruzes deverá acontecer no dia 8 de setembro, na Câmara Municipal. Porém, conforme a estrutura interna do PT, o prazo para as inscrições de chapas para disputar o Diretório Municipal se encerraram no último dia 26 e a cidade teve somente um candidato a presidente e uma chapa inscrita para concorrer à direção municipal da agremiação. Da chapa inscrita é que sairão os futuros componentes da Executiva. “Foi algo histórico!”- repete Alexandre, apostando na união do partido em favor da eleição de Rodrigo Valverde para a Prefeitura, chave, segundo ele, do sucesso que a agremiação espera nesta empreitada.

De partida

Mesmo após ter investido R$ 56 milhões à vista, tempos atrás, na aquisição de um terreno de cerca de 400 mil m², no Taboão, onde pretendia implantar uma plataforma ferroviária para transporte de produtos industriais, a MTO, braço do grupo Odebrecht, está dizendo adeus a Mogi, sem ter executado seus planos. Devido a problemas enfrentados por sua participação na Operação Lava Jato, os planos de construir as estruturas em Mogi, Santos e Queimados (RJ), estão indo por água baixo. O projeto e o terreno de Mogi, já com aprovação ambiental, serão colocados à venda.

Sinais

Os desacertos internos entre membros de seu antigo grupo político teriam chegado a tal ponto que o deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) estaria pensando seriamente em voltar à cidade para se candidatar novamente a prefeito nas eleições do próximo ano. Tais rumores circulam com certa intensidade entre integrantes do partido e nos corredores da Câmara. E como verdadeiro rastilho de pólvora entre as agremiações que pretendem lançar candidatos a prefeito no próximo ano.

PL explicado

Dia desses, numa reunião entre integrantes do PSD e PL, Antonio Lino falava com tal ênfase de seus planos para a cidade que Valdemar Costa Neto não se conteve. E teria convidado o vereador para ingressar no seu partido, com um argumento fortíssimo, quase impossível de ser negado: “Se quiser voltar, o partido está à sua disposição. Até porque agora, ele se chama PL, o Partido do Lino”, disse o ex-deputado. Lino, porém, decidiu ficar no PSD.

Irregular

Construído durante o segundo mandato do prefeito Waldemar Costa Filho , entre 1977 e 1982, o prédio da Câmara, somente agora, está próximo de obter o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), algo que deveria ter ocorrido antes de sua ocupação. O atraso custa caro. Para viabilizar as condições técnicas de eletricidade, levantamentos técnicos e compatibilização entre projetos, duas empresas – GPM Arquitetura e Construção Ltda e José Ribas do Santos Elétrica – ME – tiveram de ser contratadas, ao custo de R$ 49.990,00 e R$ 155.750,00, respectivamente, ou R$ 205.740,00 no total.

Frase

Você pode enganar uma pessoa por muito tempo; algumas por algum tempo; mas não consegue enganar todas por todo o tempo.

Abraham Lincoln (1809-1865), político norte-americano que foi o 16º presidente dos Estados Unidos