CRIMES

Polícia Civil elucida 17 roubos em Mogi

O delegado Alexandre Cavalca, titular do 4º Distrito Policial, em Jundiapeba, fez um balanço de suas atividades na tarde de ontem a O Diário. Ele assumiu o cargo em janeiro último e explicou que a partir de abril, após intensas investigações, ele e sua equipe conseguiram esclarecer 17 roubos cometidos por uma quadrilha que praticava assaltos contra motoristas de aplicativos. Apesar de não ter efetivo suficiente, os policiais se esforçam, conforme diz a autoridade, para realizar o trabalho de identificação e prisão de criminosos.

“Ao todo já esclarecemos 17 roubos contra motoristas e mais 5 cometidos contra o comércio, transeuntes e roubos de veículos”, afirmou o delegado Cavalca. Diante da prisão ontem da quadrilha autora de latrocínio realizada pelo Setor de Homicídios de Proteção à Pessoa, ele acentuou que “vamos verificar se aqueles criminosos também agiram em nossa área, mas em princípio não há qualquer indício”.

O bando descoberto pelo delegado Cavalca e os seus policiais é formado por 13 homens, 3 adolescentes do sexo feminino e uma mulher. “Eles se revezavam na prática dos crimes”, disse.

Um dos assaltos citados por ele foi cometido por três assaltantes de Jundiapeba já identificados, sendo que dois deles até foram autuados em flagrante e o terceiro está foragido. O condutor de aplicativo foi rendido no mês passado na Capital e deixado trancado no porta-malas do seu carro, em Jundiapeba.

O combate aos autores de roubos contam com a participação ativa dos investigadores Jonas (chefe), Douglas, Paulo, Sérgio e Anderson, além dos escrivães Sérgio Mendonça, Wagner Muniz, Patrícia (chefe) e Marcela.