OPERAÇÃO

Polícia prende cinco membros de facção criminosa em Mogi

Cinco acusados de integrarem a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) participaram ontem de  manhã de audiência de custódia no Fórum de Mogi das Cruzes. A quadrilha foi capturada pela Polícia Civil em pontos diferentes da cidade após o SIG (Setor de Investigações Gerais) realizar investigações e estratégias para deter os integrantes de organização criminosa por tráfico de drogas, associação ao tráfico e lavagem de dinheiro.

Para o sucesso da blitz foi preciso o apoio de equipes do Garra, da Dise e do Setor de Homicídios. A pedido das autoridades policiais, a Justiça expediu 12 mandados de buscas e apreensão e determinou a prisão temporária de cinco envolvidos: Gabriel Silva da Luz, Agenor Duionísio Neto, Eriomar Gomes da Silva, Thiago Fermino de Souza e Romário Ferreira Santos. Dois deles, Agenor Dionísio Neto e Eriomar Gomes Silva, ainda foram autuados em flagrante por portarem armas ilegais.

A participação do comerciante Agenor em crimes causou surpresa, pois ele é proprietário da conhecida Pizzaria Via Napoli, localizada em César de Souza. Na audiência de custódia, ele teve a prisão preventiva decretada pela Justiça por ter sido autuado em flagrante e representar perigo à sociedade.

Nas buscas, a Polícia Civil apreendeu duas armas, de Agenor e Eriomar, diversos celulares, cuja procedência está sendo apurada, e ainda R$ 34,5 mil em poder dos criminosos, além de cinco carros utilizados pelo grupo.

A coordenação da ação foi do delegado titular Jaime Pimentel e do seu assistente Alex Endo, ambos do Sig. A Polícia segue nas investigações para prender outros membros do PCC que agem em Mogi e no Alto Tietê.


Deixe seu comentário