SETOR DE HOMICÍDIOS

Polícia procura por homem suspeito de atirar em mulher a possível mando de pastor

Abrahão teria cometido crime a mando do tio Adir. (Foto: Divulgação)
Abrahão teria cometido crime a mando do tio Adir. (Foto: Divulgação)

Policiais do Setor de Homicídios de Mogi procuram por Abraão Rodrigues Silva Sobrinho, de 34 anos, possuidor de antecedentes criminais por roubo, receptação e porte ilegal de arma. As investigações desenvolvidas pelo delegado titular Rubens José Angelo e a sua equipe declinam que Abraão Rodrigues, que ainda está foragido, foi o autor dos três tiros desferidos na cabeça de Mirele Peixoto Souza, de 22 anos, nora do pastor evangélico Adir Neto Teodoro, de 58 anos, da igreja Assembleia de Deus.

O religioso seria o mentor da execução de Mirele, a qual estava em vias de separação e causando graves problemas à família. Ela deixou uma filha de 6 meses.

Nas buscas, os policiais localizaram registros do sistema de monitoramento do Restaurante B&G, na Rodovia Ayrton Senna, no Bairro do Taboão, mostrando o pastor Adir e Mirele no estacionamento do estabelecimento em 15 de janeiro último. Segundo o delegado Rubens, Abraão foi visto no carro dele. O corpo de Mirele foi encontrado à margem da Rodovia Ayrton Senna, no Taboão.

Uma imagem coletada pela equipe do Setor de Homicídios exibe os dois carros: o Voyage, alugado pelo pastor Adir, e o Astra, de Abraão, transitando nas imediações do local do assassinato.

“As cenas colocam tio e sobrinho no lugar do crime”, afirma o delegado Rubens Angelo. O pastor Adir nega ter praticado o homicídio triplamente qualificado – meio cruel, que impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio.

A pedido do titular do Setor de Homicídios, o juiz de Direito Davi de Castro Pereira Rio decretou a prisão temporária de Abraão. Informações sobre o foragido podem ser dadas pelo nº 4721-1221, do Setor Homicídios, ou Disque-Denúncia 181.