ARTIGO

Política e alienação das massas

Olavo Câmara

Por que os povos não se desenvolvem? As massas não podem se controlar e dirigir seu destino pessoal e nacional por mais de um ou dois anos. Passam um ou dois anos as diferenças de opiniões se apresentam, vem o entusiasmo, mas com profundo fanatismo. A indiferença de uma grande parte provoca resistência, rebeliões, guerras civis ou revoluções. Quando se trata de assuntos religiosos ou sociais, o povo alienado é incapaz de pensar e criar um futuro dinâmico, desenvolvimentista dentro dos padrões apropriados e necessários. A tendência é cada vez mais tumultuar o processo de desenvolvimento das consciências e, com isso, escraviza a maioria. As promessas falsas, falácias, e os sonhos mentirosos que são projetados, leva a maioria inculta seguir os líderes hipócritas, como se fosse um rebanho de carneiros. É

Enquanto existirem líderes autonomeados, com comportamentos imorais e sem ética, estarão conduzindo e guiando as massas para direções opostas do que prometeram. Como modificar o comportamento dos povos alienados e conduzi-los para lugares sublimes na sociedade.

As lideranças sérias são raras, a civilizações de todos os países não têm acompanhado os líderes reais, sérios, filósofos e pessoas de profunda ética, que são capazes de uma profunda criação mental para projetar as massas de uma situação errônea, pobre e alienada para os cumes das montanhas, ou seja, com pensamentos nobres, dinâmicos e pensar na união dos povos, preservação do meio ambiente e do planeta terra.

As fraquezas humanas contagiam uns aos outros e o mundo perde o controle. É como se a todo instante houvesse conspirações para um povo destruir o outro, tudo por domínios materiais. Meditar e desejar paz mundial acima de tudo.

Olavo Câmara é advogado, professor, mestre e doutor em Direito e Política.


Deixe seu comentário