ÔNIBUS

Prefeito fala sobre o reajuste da tarifa do transporte coletivo nesta quarta-feira

Apesar das solicitações deste jornal, a Prefeitura de Mogi das Cruzes não informou se as empresas CS Brasil e Princesa do Norte, responsáveis pelo transporte coletivo no município, solicitaram o reajuste da tarifa dos ônibus neste início do ano, assim como foi visto em janeiro de 2019. Ontem, a coordenadoria de Comunicação anunciou que o assunto será tratado na manhã de hoje pelo prefeito Marcus Melo (PSDB) em uma entrevista coletiva. Informações oficiais ainda não foram divulgadas. Nos últimos dias, quando questionada sobre o assunto por O Diário, a Prefeitura respondia que não havia previsão de aumento, o que pode ser confirmado ou não hoje.

A Câmara de Mogi informou que não foi consultada sobre qualquer possibilidade de aumento. Membros da Comissão de Transportes não tinham conhecimento sobre o assunto.

A última alteração no valor da tarifa aconteceu em 14 de janeiro do ano passado, quando subiu de R$ 4,10 para R$ 4,50. Neste mês, São Paulo elevou o preço para R$ 4,40, R$ 0,10 a menos do que já é praticado há 12 meses em Mogi, o que pode influenciar na decisão que deverá ser anunciada hoje por Melo.

Em Suzano, o prefeito Rodrigo Ashiuchi indeferiu o pedido de aumento feito pela empresa Radial, que solicitou um reajuste de R$ 4,40 para R$ 5,18. O município possui 70 mil usuários do sistema público, 23 linhas e 120 ônibus convencionais e 147 complementares.

A concessionária responsável pelo transporte de Arujá também solicitou reajuste da passagem de ônibus para R$ 5,32. A administração municipal afirmou que o pedido está sendo analisado.

O sistema municipal de transporte coletivo de Mogi das Cruzes conta com 244 ônibus, 85 linhas, 3,3 milhões de passageiros transportados por mês e 3.672 partidas diárias para todas as regiões da cidade.

Procurada, a CS Brasil novamente afirmou que não comentaria os questionamentos. A Princesa do Norte não respondeu ao pedido de informação.


Deixe seu comentário