ALIMENTO

Prefeitura de Mogi busca famílias para doar cestas de alimentos

SOCIALl Karin Melo recebe peças artesanais que serão doadas a entidades que atendem famílias carentes. (Foto: arquivo)
SOCIAL Karin Melo recebe peças artesanais que serão doadas a entidades que atendem famílias carentes. (Foto: divulgação)

A Secretaria de Assistência Social de Mogi das Cruzes busca 579 famílias que podem receber os kits de alimentação provenientes do programa Alimento Solidário, do Governo do Estado de São Paulo. Até o dia 12 junho, quem não recebeu os produtos pôde fazer uma atualização cadastral no site da Prefeitura. Segundo a administração 2,2 mil pessoas fizeram o recadastramento. A entrega tem sido feita de acordo com a logística adotada pelo Comitê de Ação Social e Econômica (CASE).

No total, a Administração Municipal recebeu 28.779 cestas básicas para serem distribuídas aos mogianos. Quando a atualização no cadastro foi solicitada, no início de junho, 6 mil ainda não haviam sido entregues. Segundo a Prefeitura, 26 mil kits foram entregues e o atendimento a quem fez o recadastro ainda está acontecendo.

Caso não sejam encontradas as famílias remanscentes do primeiro cadastro, os alimentos poderão ganhar um novo destinatário, já que, mesmo que tenham sido enviados pelo Governo do Estado, existe toda uma argumentação técnica para que os produtos sejam entregues a outras famílias da cidade que também estão necessitando neste momento. Mas antes disso acontecer, a resolução estadual será obedecida. No link bit.ly/cestas-básicas-mogi é possível conferir toda a lista de beneficiários.

A entrega dos kits de alimentos teve início no dia 18 de maio, com o emprego de uma grande logística, envolvendo mais de 50 veículos e cerca de 200 colaboradores. Os produtos foram armazenados no Centro de Apoio a Serviços Municipais (Casem), de onde partiram diariamente viaturas e caminhões com os kits. Do total recebido, cerca de 23 mil kits foram entregues, em regiões diversas da cidade.

Programa

O projeto Alimento Solidário foi criado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social em parceria com empresas privadas, com o objetivo de entregar 1 milhão de cestas de alimento com reforço proteico às famílias em situação de extrema vulnerabilidade social em todo o Estado, principalmente neste momento de pandemia do Covid-19.

As famílias em situação de extrema pobreza, cadastradas no CadÚnico (cadastro federal oficial para inclusão em programas de assistência social e transferências de renda), receberam as cestas via Rede de Assistência Social Municipal com o apoio das Diretorias Regionais de Assistência Social, mediante comprovação do número de identificação social (NIS).

A cesta de alimento foi elaborada em parceria com a nutricionista chefe do Hospital Israelita Albert Einstein, Luci Uzelin, e foi composta por sete fontes de proteínas diferentes (feijão, leite em pó, sardinha, linguiça e ervilha), além de outros produtos para a alimentação de uma família com 4 pessoas por um mês.


Deixe seu comentário