CUIDADOS

Prefeitura de Mogi define hospital de campanha

PREPARO Ginásio Municipal também poderá ser utilizado como hospital de campanha com 110 leitos. (Foto: arquivo)

Mogi das Cruzes terá um hospital de campanha. A medida foi anunciada pela Prefeitura como mais uma ação de enfrentamento ao novo coronavírus. Segundo o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel, a ideia vem sendo trabalhada desde a última sexta-feira.

O titular da pasta disse que já visitou alguns locais e considerou que o mais apropriado é implantar um hospital tipo tenda, como tem sido visto nos outros municípios. Serão 160 leitos ao lado do Ginásio Municipal, no Mogilar. “Vamos ver qual será o melhor lado, porque tem entrada de ambulância, chegada de medicamento, então é um complexo bastante grande para trabalharmos, para que não haja a descontinuidade do trânsito”, explicou.

Ainda segundo Naufel, o Ginásio Municipal também poderá ser utilizado. No primeiro momento, ele será de suporte para toda a rede de Mogi. Se for o caso, o ginásio também suporta 110 leitos, então a cidade passaria de 160 para 270 leitos de retaguarda.

“Nós estamos transformando os leitos de enfermaria em Unidade de Terapia Intensiva no Hospital Municipal. Quem estiver em estado grave muito grave, geralmente fica em média 21 dias em internação com a ventilação mecânica. Se o estado de saúde dele for moderado a médio, poderá permanecer de 9 a 15 dias internado. Quando receber alta da UTI, não terá onde ficar, então o hospital de retaguarda receberá esse paciente que saiu da UTI e vai para este hospital que estamos montando”, destacou o secretário.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ontem às 19 horas ainda não havia definição sobre o valor do investimento, se a estrutura será comprada ou alugada, bem como quem fará a gestão do espaço.


Deixe seu comentário