CASO

Presa dupla acusada de falsificar bilhete da CPTM

DIÁRIO

Os desempregados Mateus dos Santos Gois, de 24 anos, e Denis de Oliveira, de 18 anos, acusados de falsificar bilhetes da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), continuavam presos neste sábado na Cadeia Pública de Mogi das Cruzes.

A dupla foi surpreendida na manhã de sexta-feira pelos investigadores Anderson e Rafael após fugir da estação da CPTM de Aracaré, em Itaquá. Com os criminosos foram encontrados cartões de bilhete único com numerações adulteradas e R$ 176,00 que os suspeitos obtiveram com a venda ilegal. Uma mulher que ajudava os comparsas, não identificada até ontem, conseguiu escapar.

O delegado Carlos Eduardo Crhispim, assistente da Delegacia Central de Itaquá e titular do Garra, autuou em flagrante Mateus dos Santos e Denis de Oliveira por falsificação de papéis públicos.
Garra

O delegado Carlos Eduardo Chispim também mandou para a Cadeia de Mogi, Paulo Henrique Santos Barreto, de 21 anos, depois de autuá-lo em flagrante por tráfico de entorpecentes. A mulher do criminoso Paloma Pereira, de 21 anos, alegou desconhecer o crime cometido pelo companheiro, mas será investigada em liberdade.
A captura do traficante foi realizada pelos investigadores Antonio Sardinha e Marco Hebert, do Garra. Na rua Madri, no Parque Macedo, em Itaquá, onde funcionava ponto de produção e distribuição de drogas conhecida como ‘casa bomba’ havia 198 cápsulas de cocaína e 70 buchas de maconha. Além de R$ 1000,00 que Paulo Henrique teria adquirido com a venda de drogas.


Deixe seu comentário