PLANOS

Presidente Sadao prepara a futura legislatura da Câmara de Mogi

FUTURO No ano das eleições municipais, Câmara poderá ter dois candidatos a prefeito de Mogi das Cruzes. (Foto: arquivo)

O presidente do Legislativo de Mogi das Cruzes, Sadao Sakai (PL), pretende concluir no primeiro semestre deste ano, o programa ‘Câmara Digital’, para dar agilidade na tramitação dos projetos e mais transparência aos trabalhos realizados pelos vereadores. Mesmo sendo um ano eleitoral, disse que pretende continuar com a política de corte nos gastos para manter equilibradas as contas do Legislativo, contemplado com um orçamento de R$ 38,9 milhões, em 2020.

Para implementar o programa digital, Sadao disse que já começou a fazer a cotação de preços no mercado antes de abrir a licitação para a escolha da empresa que irá executar o projeto. O processo seguirá o formato de pregão. Os investimentos em tecnologia, segundo ele, “além de darem mais dinamismo, facilitarão as análises dos projetos por parte das comissões da Casa, e economizarão grande quantidade de papéis”.

Com a mudança, todo material que os vereadores precisam imprimir para apresentar em plenário passarão a ser digitalizados e poderão ser consultados online. O presidente explica que isso vai permitir, por exemplo, que as comissões possam analisar e emitir pareceres eletrônicos.

Neste mês de janeiro, Sakai disse que está empenhado em definir as comissões permanentes da Casa, antes mesmo de retomar os trabalhos legislativos, na primeira semana de fevereiro. São nove pastas temáticas, formadas por cinco integrantes cada, que avaliam os projetos de Executivo e dos próprios vereadores

Assim como vem acontecendo nos últimos anos, Sadao alega que objetivo é fazer as escolhas em consenso, por meio de indicações das bancadas do Legislativo. Ele pretendia realizar uma reunião com as lideranças nesta semana, mas decidiu adiar por mais alguns dias porque alguns parlamentares ainda não voltaram de suas viagens de férias.

“Acredito que o processo será tranquilo e pouca coisa deverá mudar com relação ao ano passado. Já falei com vários e a maioria dos vereadores demostrou interesse em permanecer nas mesmas comissões”, comenta.

Na opinião dele, a eleição deste ano não irá atrapalhar os trabalhos na Casa, que deve lançar pelo menos dois candidatos a prefeito: Rodrigo Valverde (PT) e Caio Cunha (PV). O presidente não descarta a possibilidade de o PL indicar o nome dele como candidato a vice em uma chapa majoritária, inclusive na disputa pela a reeleição do prefeito Marcus Melo (PSDB). Porém, afirma que ainda é cedo para fazer qualquer prognóstico. Acha que isso deve ser definido a partir da abertura da janela partidária, em março, período em que os políticos vão poder mudar de legenda sem risco de perderem o mandato.


Deixe seu comentário