INFORMAÇÃO

Projeto Tietê, a grande obra do atual governo

APOIO Voluntárias participam da produção de doces e salgados para a
venda na quermesse da festa de Santana, padroeira de Mogi das Cruzes. (Foto: Eisner Soares)

Agente financeiro autoriza abertura de licitações para apressar início das obras

O prefeito Marcus Melo (PSDB) continua apostando suas fichas no Projeto Eco +Tietê para ser a grande obra de sua atual administração e, quem sabe, a chave que poderá lhe abrir as portas para uma reeleição, nas eleições municipais do próximo ano. A proposta, realmente ambiciosa, prevê uma verdadeira revolução urbana na região que compreende a saída de Mogi das Cruzes em direção ao bairro do Botujuru, onde serão abertas novas avenidas, construído parques, entre outras obras de grande peso. Há uma euforia velada da parte de Melo que vê o projeto caminhando a passos mais largos do que se esperava, durante o seu lançamento. O principal entrave, o financeiro, está prestes a ser solucionado. Até o final deste ano, o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) deverá concluir a tramitação burocrática do financiamento para as obras, mas já sinalizou que a Prefeitura de Mogi poderá abrir licitações para os primeiros projetos a serem executados, mesmo sem a concretização do devido aporte financeiro. O CAF autorizou tais concorrências, devendo cobrir os custos à medida que as obras forem caminhando e os ajustes burocráticos vencidos. Diante disso, a Prefeitura já começa a se preparar para a abertura simultânea de várias frentes de trabalho, como a implantação de avenida, construção de pontilhão, obras de saneamento básico e a implantação de dois novos parques. O objetivo é conduzir todo esse processo na maior rapidez possível, aproveitando a chance oferecida pelo agente financeiro para que as obras possam ter início antes mesmo da conclusão do processo para a liberação do financiamento. Pelo visto, as condições da Prefeitura de Mogi, avaliadas durante visita dos representantes do Banco de Desenvolvimento à cidade, semanas atrás, agradaram aos técnicos. Isso significa que além da garantia do financiamento para as obras, a instituição financeira se dispôs a oferecer determinadas concessões para que a administração municipal possa antecipar o andamento dos trabalhos. Melhor para Marcus Melo que, dessa forma, poderá, literalmente, colocar o seu bloco na rua. Tanto no canteiro das obras, como na direção da campanha eleitoral que se aproxima. Vale esperar para conferir tudo isso. É só uma questão de tempo.

Homenagens

A unidade de Mogi das Cruzes da União de Negros e Negras pela Igualdade (Unegro) entrega hoje à noite, na Câmara Municipal, a partir das 19 horas, o Prêmio “As três rodas da resistência negra no Brasil”, voltado às pessoas que contribuíram, de alguma forma, para propagação da cultura negra na cidade. As rodas – de samba, de capoeira e de samba – se colocam como veículos contra a desinformação, preconceito e discriminação que pesam sobre as manifestações culturais de origem africana.

Saúde

O desembargador aposentado, José Elias Habice Filho, encontra-se internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, recuperando-se de problemas estomacais e hepáticos que o acometeram há mais ou menos duas semanas. Informações de familiares davam conta de que os procedimentos médicos haviam conseguido sucesso no tratamento do fígado, mas ainda estaria havendo alguma dificuldade em melhorar as condições de funcionamento do estômago. Não há previsão de alta médica.

Medieval

O mogiano Clayton Barbeta foi o vencedor, ao lado de Ataíde Roncatelli, da etapa de duplas do Four Elements Strongman Tournament da Copa São Paulo de Combates Medievais, realizada no último sábado, no Ginásio do Ibirapuera, na Capital. A dupla denominada Ragnarok, da categoria peso médio, enfrentou quatro elementos que testavam o limite da capacidade da força humana. Um deles foi uma carroça carregada com 500 quilos de peso humano, que ambos levantaram juntos, por 23 vezes, num tempo limite de 90 segundos. A Copa também revive combates ao melhor estilo medieval, com os “guerreiros” trajando armaduras reais e usando armas como espadas e machados. Violência pura.

Nas bancas

Diante das dificuldades enfrentadas por donos de bancas de jornais e revistas, em razão do crescimento da leitura via internet, o vereador Pedro Komura (PSDB) apresentou projeto de lei visando regularizar a ampliação do leque de produtos que é oferecido nesses pontos de vendas. Entre as novidades que poderão ser comercializadas estão bebidas não alcoólicas, lácteas, ou à base de soja, café e outras. Estarão liberados também biscoitos, sorvetes e salgados, artigos eletrônicos de pequeno porte, capas de chuva, guarda-chuvas, artigos de papelaria, tudo devidamente regularizado. Caso a proposta seja aprovada e transformada em lei, ainda assim, as bancas deverão dedicar 75% do espaço útil interno às publicações editoriais.

Eu tenho um sonho. O sonho de ver meus filhos julgados por sua personalidade, não pela cor da pele.

Martin Luther King (1929-1968), um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos e no mundo