PTB e SD farão convenções dia 22, na sede da Câmara

Os partidos Solidariedade e PTB já definiram a data para as convenções municipais que deverão oficializar a candidatura do deputado Luiz Carlos Gondim Teixeira a prefeito de Mogi das Cruzes, nas eleições de outubro próximo. Serão no próximo dia 22, uma sexta-feira, entre 19 e 22 horas, na Câmara Municipal, cujo prédio já foi reservado para receber os filiados das duas agremiações. Mas apesar de se anteciparem na data para definição de seus candidatos a prefeito e vereador, os partidos ainda enfrentam o mesmo problema que, até o final da última semana, era um complicador também para seus principais adversários, os candidatos situacionistas: a falta do nome que deverá compor, ao lado de Gondim Teixeira, a dobradinha que irá concorrer à Prefeitura. Alguns nomes já vêm sendo sondados, segundo informam pessoas ligadas às legendas, mas ainda faltam algumas concordâncias antes que o martelo venha a ser batido. De certo, somente uma coisa: conforme acordo firmado entre Gondim e o deputado Campos Machado, o vice deverá ser alguém filiado ao PTB. O entendimento é parte do acordo firmado entre ambos, quando acertou-se a coligação, que teve as bênçãos do comando da Força Sindical, cujo principal líder, Paulo Pereira da Silva, é o fundador do Solidariedade. E se depender da composição dos dois partidos no Município, as convenções unificadas poderão contar com um bom público. Afinal, são 1.100 filiados somente do Solidariedade, enquanto o PTB garante ter cerca de 3.800 membros. Durante o encontro, também serão homologados os 35 candidatos a vereador que cada legenda terá na disputa pelas 23 vagas do Legislativo. Com isso, fica estabelecido que os dois partidos irão se coligar somente nas eleições majoritárias. Nas proporcionais, será mesmo cada partido trabalhando por seus candidatos. A campanha municipal vai, cada vez mais, ganhando forma na Cidade.

Gestão tributária
A empresa Geodados Geoprocessamento e Serviços Aéreos Especializados Ltda venceu a licitação aberta pela Prefeitura para realizar os serviços de georreferenciamento, com cobertura aerofotogramétrica e mapeamento cadastral. O objetivo será a formação de um Sistema Corporativo de Informações Geográficas, que ajudará o próximo prefeito no trabalho de modernização e reestruturação para a gestão tributária, territorial e fiscal de Mogi das Cruzes.

Ciclistas
Mais de 30 ciclistas mogianos participaram do curso de primeiros socorros promovido pelo Corpo de Bombeiros, na noite de quarta-feira passada. A iniciativa é inédita e envolveu representante de diversos grupos de ciclismo da Cidade. A expectativa é de que os inscritos possam multiplicar as orientações recebidas, de forma que os esportistas saibam realizar tais procedimentos em casos de acidentes, especialmente quando ocorrerem em locais distantes e de difícil acesso.

Pedágios
Uma viagem de ida e volta entre Mogi e Caraguatatuba está R$ 19,40 mais cara desde o último dia 1º de julho, quando foi iniciada a cobrança de pedágios em duas praças da Rodovia dos Tamoios (São José-Caraguá), na altura de Jambeiro e Paraibuna. Na primeira, o motorista de um carro simples desembolsa R$ 3,50 e na segunda, R$ 6,20. Detalhe: quem utilizar a Mogi-Pitas, escapa da cobrança em Jambeiro.

Homenagem
Está na Câmara, para ser votado, o projeto de lei de autoria do prefeito Marco Bertaiolli (PSD), que denomina “Professor José Sebastião Witter” o edifício onde funcionará a Secretaria Municipal de Educação, na Rua Olegário Paiva, esquina com Avenida Narciso Yague Guimarães, no Shangai. No longo currículo de Witter – que faleceu há dois anos, no dia 7 de julho –, entre outros pontos, referências à sua passagem por este jornal e a conclusão: “Seu grande título, segundo ele próprio, foi ser professor”

Cotidiano

EM AULA  Ciclistas recebem informações sobre primeiro socorros no curso que foi ministrado por integrantes do Corpo de Bombeiros. (Foto: Divulgação)
EM AULA Ciclistas recebem informações sobre primeiro socorros no curso que foi ministrado por integrantes do Corpo de Bombeiros. (Foto: Divulgação)

Frase
É por ter repelido a chantagem que estou sendo julgada. Este processo de impeachment somente existe por eu ter rechaçado o assédio de chantagistas.
Dilma Rousseff (PT), presidente afastada, em sua defesa junto à Comissão de Impeachment do Senado Federal


Deixe seu comentário