PV e PDT podem se unir e lançar candidato a prefeito

Uma bem articulada negociação de bastidores está caminhando para uma provável alteração no quadro sucessório, um tanto indefinido até agora, além de uma surpresa para os eleitores mogianos. Segundo apurou a coluna, o PDT – cujo comando foi parar nas mãos do engenheiro aposentado Mário Júlio de Souza, conhecido por sua atuação junto ao Banco de Olhos de Mogi –, estaria conversando com o PV para o fechamento de uma chapa conjunta de candidatos à Prefeitura de Mogi das Cruzes nas eleições de outubro próximo. Os entendimentos caminham na direção de uma dobradinha que envolveria o ex-secretário-adjunto do Meio Ambiente de São Paulo, Romildo Pinho Campello, tido até agora como o virtual prefeiturável do PV, e o empresário Ronaldo Alabarce, que recentemente se filiou ao PDT, após uma rápida incursão pelo PP. A provável surpresa, citada no início do texto, seria a definição de Alabarce como candidato a prefeito de Mogi pela coligação que teria Romildo Campello como vice, mudando os planos do PV até agora. Mas é justamente neste ponto que reside a dúvida quanto à composição da provável chapa: quem será o cabeça e quem ficará como vice. As discussões acerca do assunto caminham sob sigilo, porém, não será surpresa para a coluna se Alabarce vier a ser o ungido como prefeiturável, até por conta de seu poder de investimento na campanha. Mas tudo continua sendo negociado, sob as vistas de outro integrante do PDT local, o presidente do Sincomércio, Airton Nogueira. Os entendimentos envolvem também o Diretório Municipal do PV, passando pela Câmara Municipal, onde o partido tem um único representante, o vereador Caio Cunha. A definição poderá sair nos próximos dias e a se fechar a tal chapa, com Ronaldo Alabarce na cabeça, poderá se transformar numa verdadeira bomba para a norma política local, a essa altura do jogo político. Afinal, o jovem comerciante pode vir a ser um empecilho para os candidatos lançados até agora.

COTIDIANO

O jogador Filipin, do Mogi/Helbor, atende aos garotos do  Jardim Camila, após uma clínica de basquete, na inauguração de quadra / Foto: Edson Martins
O jogador Filipin, do Mogi/Helbor, atende aos garotos do Jardim Camila, após uma clínica de basquete, na inauguração de quadra / Foto: Edson Martins

FRASE

Os nossos amigos poderão não saber muitas coisas, mas sabem sempre o que fariam no nosso lugar.

Millôr Fernandes (1923-2012), desenhista, humorista, dramaturgo, escritor, poeta, tradutor e jornalista brasileiro

Aventura
Um grupo de 23 ciclistas de Mogi das Cruzes irá percorrer o trajeto até Aparecida pela Rota da Luz, o caminho turístico alternativo, inaugurado por Lu Alckmin, a mulher do governador Geraldo. A partida acontecerá às 7 horas de amanhã, do Parque Centenário, onde os bikers iniciarão o percurso de cerca de 200 km, a ser concluído em três dias. Entre os participantes, Roberto Ratinho Donizetti, André Chaguri, Edmundo Gaspar, Wilton Nogueira, Pedro Campolino, André Kapritchkoff, César Lapin, entre outros.

Pipoca – 1
Confusões como as que ocorreram, tempos atrás, quando a Centerplex comandava as salas de cinema da Cidade e tentou impedir, sem sucesso, que as pessoas entrassem no local conduzindo alimentos adquiridos fora dali, ainda repercutem e foram parar no Supremo Tribunal Federal, imaginem.

Pipoca – 2
Pois a Associação Brasileira das Empresas Exibidoras Cinematográficas Operadoras de Multiplex (Abraplex) ajuizou uma ação no STF contra as decisões que têm invalidada a proibição das salas de exibição que impedem o ingresso de pessoas com produtos comprados em outros estabelecimentos.

Pipoca – 3
Tais decisões, conforme a Abraplex, têm aplicado jurisprudência do STJ sobre a matéria e estariam causando lesão e restrição à livre iniciativa, “sem base legal específica e em descompasso com práticas adotadas mundialmente, no mesmo setor econômico. Segundo o site Migalhas, o ministro Fachin será o relator da inusitada ação, afinal, a briga pela pipoca foi parar na mais alta Corte da Justiça brasileira.


Deixe seu comentário