INFORMAÇÃO

PV tem três opções para a Prefeitura

Partido terá de optar entre Marcus Melo, Caio Cunha e Romildo Campello

Integrantes do Diretório Municipal do Partido Verde prometem iniciar uma série de reuniões internas para definir os rumos do partido em relação à futura sucessão municipal. O partido quer ampliar o debate acerca de problemas da cidade e ao mesmo tempo, buscar decidir seus virtuais candidatos à Prefeitura e Câmara, levando em consideração as mudanças nas regras eleitorais que agora preveem proibição de coligações interpartidárias na eleição proporcional (vereador) e permitem mudanças de partidos até seis meses antes do pleito. O PV terá dificuldades para decidir se apoiará a provável candidatura do prefeito Marcus Melo (PSDB) à reeleição, ou se irá optar por uma candidatura própria, a ser decidida entre duas opções domésticas. A primeira é o vereador Caio Cunha, bastante fortalecido após haver disputado recentes eleições para vereador e deputado e obtido expressivas votações em ambas. No pleito de 2016, para a Câmara, ele foi o campeão de votos, com 5.788 sufrágios, que saltaram para 30.124, em 2018, quando também obteve a maior votação da cidade para deputado estadual. Ambas performances o credenciam a concorrer à Prefeitura. Da mesma forma como seu companheiro de legenda, o ex-presidente Romildo de Pinho Campello viu seu cacife político subir de elevador, após ter exercido cargos importantes nas áreas estadual e municipal. Após haver exercido as funções de secretário do Meio Ambiente e ouvidor da Prefeitura de Mogi, Campello chegou a secretário-adjunto do Verde e Meio Ambiente da Capital e ainda exerceu as funções de secretário de Turismo e Cultura do Estado, cargos capazes de credenciá-lo a reivindicar a vaga de candidato a prefeito de Mogi. Os encontros programados deverão aprofundar as discussões em cima das três opções do partido. “Nossa meta é fortalecer a legenda”, disse Campello à coluna, nesta semana.

Presidente

Pelo visto, as mudanças no PV local já começaram. A presidente do Diretório Municipal, Lilian Sanchez, deverá ceder seu lugar no comando do partido para a vereadora Fernanda Moreno, segundo informou o vereador Caio Cunha à coluna. O assunto foi decidido durante um encontro realizado na noite da última segunda-feira.

Até César
A proposta do deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) de incluir no pacote do Expresso Leste a extensão de seu trajeto até César de Souza poderia ser acolhida, de pronto, pelo governador João Doria (PSDB) não fosse um respeitável empecilho: a falta de eletrificação da linha férrea no trecho entre as estações dos Estudantes e do distrito. A Bertaiolli caberá batalhar por recursos junto ao governo federal para que a obra possa ser executada. Só então poderá vingar a ideia de se criar um “metrô de superfície” ligando César a Jundiapeba, dois importantes extremos da cidade.

Na internet
Mais uma antiga loja do centro de Mogi troca sua tradicional clientela pela virtual. Um pequeno cartaz afixado na fachada do imóvel situado no número 254 da rua Ricardo Vilela informa que a Gledes Modas, fundada em 1984, está transferindo suas atividades para a internet. Além de comercializar roupas de diferentes marcas, a empresa também fabrica produtos em jeans e outros tecidos, com a marca Lugger, de sua propriedade..

Condenados
A Justiça de Guarulhos condenou a quase 30 anos de reclusão cada um, em regime fechado, Marcio Aurélio da Rocha e João Carlos Batista Unzaga, por roubo e extorsão. Os dois eram acusados de integrar quadrilha que praticava crimes contra motoristas nas vias Dutra, Ayrton Senna (na região de Mogi) e Fernão Dias. Eles costumavam colidir levemente seu carro contra o automóvel da vítima. Quando ambos estacionavam os veículos para verificar o que havia ocorrido, o assalto era anunciado. Enquanto um ficava com a vítima, o outro, de posse dos cartões e senhas, fazia saques em bancos.

Frase
Brumadinho: não foi desastre. Foi crime.
Milton Nascimento, durante show realizado no Mineirão, em Belo Horizonte, no último sábado