INFORMAÇÃO

Qualidade da água é regular em quatro pontos da região

Situação é considerada muito preocupante”, pela SOS Mata Atlântica

Quatro pontos de diferentes córregos e rios da Região do Alto Tietê mantiveram a condição regular de suas águas, nos últimos dez anos. É o que mostra o “Retrato da Qualidade da Água nas Bacias Hidrográficas da Mata Atlântica”, divulgado esta semana pela Fundação SOS Mata Atlântica, com base em levantamento executado por 3.500 pessoas integrantes de 199 grupos de monitoramento do projeto Observando os Rios. Eles são responsáveis por avaliações periódicas em 181 trechos de corpos d’água e rios de todo o País, distribuídos em 240 pontos de coletas de 95 municípios dos 17 estados abrangidos pelo bioma Mata Atlântica. Desse universo de amostragem, 189 pontos analisados (78,8%) apresentaram índice de qualidade de água regular. Em 38 pontos (15,8%), a qualidade é ruim e, em um único ponto (0,4%), péssima. Somente 12 pontos (5%) apresentam qualidade boa na média do ciclo de doze meses e nenhum dos rios e corpos d’água tem qualidade ótima. Ou seja, 95% dos pontos monitorados apresentam qualidade da água longe do que a sociedade quer e necessita para os rios. Na comparação com o período anterior houve uma queda de 3% (17,5% / 14,5%) no índice ruim – de 35 para 29 pontos –, fazendo com que os pontos em situação regular passassem de 76,5% para 79,5%. Nos pontos monitorados no Alto Tietê, não houve alteração na qualidade regular da água nos últimos dez anos: ribeirão Ipiranga (Mogi), córrego Dias, em Ferraz de Vasconcelos, rio Tietê, em Salesópolis, e córrego do Balainho, em Suzano. Segundo avaliação da SOS Mata Atlântica, “o resultado estável na condição regular é muito preocupante diante do cenário atual de eventos climáticos extremos, que demandariam a existência de rios com qualidade de água boa, na média do período, para enfrentamento das variações drásticas de clima e vazões que interferem diretamente na qualidade e na disponibilidade de água.” Apesar destas movimentações, é necessário destacar que a situação da água do Brasil não vem melhorando de forma considerável nos últimos anos. Os esforços despendidos não têm apresentado grandes resultados. Há alguns exemplos distribuídos pelo país, como demonstram esses dados, e que devem ser usados como modelo, reforçando que, quando há um investimento contínuo e bem planejado, é possível sucesso. Mas, no geral, precisamos acender a luz amarela”, afirma Malu Ribeiro, gerente da causa Água Limpa, da Fundação SOS Mata Atlântica.

Despejo – 1

O suplente de vereador Emerson Rong (PL) recebeu prazo até a próxima terça-feira (24) para desocupar o gabinete que ocupa atualmente na Câmara Municipal. A decisão partiu do presidente Sadao Sakai (PL), após ser oficialmente informado da exoneração do vereador Clodoaldo Aparecido de Moraes (PL), solicitada por ele próprio, do cargo de secretário de Desenvolvimento Econômico e Social da Prefeitura, para reassumir seu lugar na Câmara, a partir do próximo dia 25.

Despejo – 2

Clodoaldo volta para a Câmara para cuidar de sua campanha à reeleição, algo que, aliás, nunca deixou de fazer, mesmo no cargo de secretário. O atual diretor da pasta, o economista Claudio Costa, é o nome mais cotado para assumir a vaga, mas precisará do aval político do comando local do PL, a quem o prefeito Marcus Melo (PSDB) delegou o comando da pasta, cumprindo um acordo eleitoral. O deputado Marcos Damásio teria sido designado pelo seu chefe, Valdemar Costa Neto, para decidir a questão.

Efeito corona

O padre Gabriel Bina, da Paróquia Santa Rita de Cássia, no Socorro, divulgou comunicado nas redes sociais informando que, a partir deste final de semana, todas as missas serão celebradas nos dias e horários normais e transmitidas pela internet. “Assistam e rezem em união e comunhão comigo a partir de suas próprias casas. Deus nos abençoe, nos guarde e nos livre de todo o mal”, disse o religioso a seu paroquianos.

Guru

Nos meios políticos locais comenta-se que o vereador Jean Lopes não toma decisões mais drásticas em sua carreira política, sem antes consultar o seu amigo pessoal e verdadeiro guru, o empresário Henrique Borenstein. Os mesmos comentários dão conta de que, após ouvir seu conselheiro, o político estaria de malas prontas para trocar o PC do B pelo PL. Lopes não foi encontrado para comentar a mudança.

Frase

Para melhorar a qualidade da água é necessário fortalecer as políticas públicas de meio ambiente e água, além de reforçar a urgente necessidade de incluir a água na agenda estratégica do Brasil.

Gustavo Veronesi, coordenador técnico do projeto Observando os Rios, da SOS Mata Atlântica


Deixe seu comentário