CASO

Quatro são detidos ao recuperar balão

A Polícia Militar Ambiental prendeu na manhã de sábado quatro dos 20 homens que invadiram um sítio localizado na rodovia Mogi-Salesópolis, no bairro de Cocuera, para recuperarem um balão. Eles negaram que tivessem soltado o balão, porém diante das provas, o delegado Denis Miragaia os autuou em flagrante com apoio do escrivão Celso Ianai se baseando na lei 9605/98 que dispõe sobre fabricar, vender, transportar ou soltar balões. O grupo foi escoltado à Cadeia de Mogi.

Os acusados foram identificados como o desempregado Kelvin Oziro Fernandes Alves, de 24 anos, eletricista Fernando Amorim Marcal, de 34 anos, assistente administrativo João Pedro Cardoso Colmeal Gil, de 22 anos, e o motoboy Guilherme Augusto Raimundo de Paulo, de 19 anos, todos moradores em Mogi.

O sargento Bruno Tassini Júnior e os cabos Fernando e Deivid ainda apreenderam, além do balão, três motocicletas, uma delas, de Guilherme, o único detido fora do sítio. A ação da Ambiental teve o reforço de policiais, do 17º BPM/, comandados pelo sargento Cleito. Os donos de duas das três motos apreendidas na tarde desta segunda-feira não tinham comparecido à delegacia.

Já no bairro do Botujuru, na manhã de domingo, a Polícia Militar Ambiental deteve cinco suspeitos de tentarem pegar um balão num sítio. Caíque dos Santos, de 20 anos, Maicon Araújo, de 30 anos, Eli Teixeira de Assis Júnior, de 38 anos, e o pai dele Eli Teixeira, de 68 anos, garantiram ao delegado Daniel Miragaia, do Distrito Central, que não fugiram da Polícia como os outros suspeitos porque a intenção do grupo era apagar eventual incêndio no local. Eles devem ser investigados em liberdade.


Deixe seu comentário