ERUDITO

Recital promove a música erudita em Mogi

Em tempos em que gêneros como o pop, o sertanejo e o funk “dominam” o país, ainda tem quem acredite na música erudita, sobretudo as canções de compositores brasileiros. Exemplo disso é o projeto ‘Eruditta’, formado por Érica Battani, Verônica Gonçalves e Leonardo Furlani, que prevê uma série de apresentações neste estilo para 2020. Antes disso, porém, o trio apresenta um recital natalino neste sábado, no Santuário Bom Jesus, também conhecido como Igreja de São Benedito, na Rua Dr. Ricardo Vilela.

Diferente do que será visto no ano que vem, as canções sacras deste concerto de estreia são todas de compositores internacionais, como o alemão Johann Sebastian Bach, o italiano Antonio Vivaldi, os austríacos Mozart, Joseph Haydn e Franz Schubert, os franceses Charles Gounod e Georges Bizet e o belga César Franck.

Sendo assim, além da parte instrumental e do piano de Leonardo Furlani, a voz das professoras Érica Battani e Verônica Gonçalves serão ouvidas em línguas diferentes, inclusive o latim. O objetivo, segundo o trio, é “divulgar a música erudita, que as pessoas ainda desconhecem”.

Além de artista, Érica é diretora da Escola Estadual Washington Luís e explica que “muitas vezes, não se gosta deste estilo porque não se compreende a inspiração do compositor e o contexto em que ele estava inserido”. Por isso o grupo traz para o palco, além das canções de câmara, árias de óperas e oratórios, um momento interativo, de contar as origens de cada uma das faixas e até mesmo traduzi-las na íntegra.

O trio parte do princípio de que este mercado “é bem amplo no Brasil”. Para embasar a afirmação, Érica cita exemplos de São Paulo e também de Mogi, como os coros do Carmo, 1º de Setembro, Musicativa e Arkturos. “Esta é uma cidade privilegiada, com músicos de destaque”, resume.

E o público? Quem consome e frequenta eventos deste tipo? “Pessoas de todas as idades. Geralmente jovens que frequentam igrejas tem essa formação musical e já compreendem o canto erudito e lírico, mas tem gente que também fica depois das missas para ouvir por curiosidade”.

Projeto para 2020

O convite para o recital deste sábado foi feito aos três envolvidos pelo Santuário Bom Jesus, mas a iniciativa ‘Eruditta’ começa mesmo a partir de março do ano que vem. Com projeto aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura (LIC), Érica, Verônica e Leonardo estão em fase de captação de patrocínio para viabilizar a ideia que visa promover a música erudita nacional.

“Faremos apresentações no Teatro Vasques voltadas aos compositores nacionais, como Claudio Santoro, Carlos Gomes, Heitor Villa Lobos e outros, sempre com entrada gratuita”, diz Erica, que promete ainda “alguns workshops”, ou seja, “pequenas aulas de canto coral e erudito” também de graça.

Para difundir este nicho de composições, a aposta inicial é o recital do Santuário Bom Jesus, que quer aproveitar o espírito natalino para “fazer com que as pessoas se interessem e passem a acompanhar outros concertos, recitais e eventos”.


Deixe seu comentário