CARTAS

Resposta da Sabesp

Em relação ao editorial “Combinado Está” (21/11), a Sabesp esclarece que as barragens do Sistema Alto Tietê, que reservam água para o abastecimento público, não são responsáveis por impactos e prejuízos causados por chuvas. As precipitações ampliam a vazão natural dos rios, o que aumenta o volume nas represas. Desta forma, a retenção de água pela barragem contribui para evitar que o volume do rio suba e extravase o leito, provocando inundações. Quando o limite de capacidade é ultrapassado, a água segue seu curso natural no leito, independentemente da operação de controle de armazenamento. As cinco barragens que compõem o sistema — Ponte Nova, Paraitinga, Biritiba-Mirim, Jundiaí, Taiaçupeba — foram implantadas pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) e atualmente são operadas em parceria com a Sabesp. A Companhia mantém práticas de monitoramento, operação e manutenção para atender minuciosamente os requisitos e procedimentos de segurança em suas barragens e para manter a oferta de água para a população. Essas práticas atendem à Política Nacional de Segurança de Barragens, às Outorgas de Direito de Uso, à legislação em vigor, bem como procedimentos internos adicionais. A Sabesp segue à disposição das autoridades municipais para colaborar com estratégias e ações para reduzir os impactos provocadas pelas chuvas à população.

Assessoria de Imprensa da Sabesp, São Paulo – SP


Deixe seu comentário