Sabaúna esquecida

Caderno A – página 4, edição do O Diário deste domingo, 24/4/2016. O Diário há 40 anos – manchete da 1ª página do dia 24/4/1976 – “Sabaúna, vivendo só de promessas”. Hoje, seria outra a manchete: “Sabaúna, vivendo sem promessa alguma”. É esta a nossa realidade. Não há promessas (ainda bem, pois quando elas existem, geralmente não são cumpridas) e muito menos planos, projetos de ações públicas para contemplar o nosso Distrito. A Municipalidade, quando recebe verbas para aplicação em saneamento básico, não aplica um centavo sequer em Sabaúna (Vila Mathias sem rede coletora de esgoto e o Distrito todo sem tratamento). A água que nos é vendida pelo Semae tem uma qualidade questionável pois sai, em várias ocasiões, da cor do café com leite. O motivo? A rede que abastece parte de Sabaúna é muito antiga. Então vamos esperar o restante da Cidade ser atendido por novas redes que serão instaladas, aí, quem sabe…. A Estrada Velha tem recebido o tapa-buraco. No dia seguinte à operação de remendos, encontramos novas falhas e outros buracos no leito dessa via que nos proporcionaria um encurtamento no tempo de viagem até o Centro da Cidade. Projeto para a Estrada Velha? A Prefeitura não tem. Então é isso: Sabaúna, vivendo sem planos e sem projetos.

Cleide Soares
Sabaúna, Mogi das Cruzes


Deixe seu comentário