PROGRAMAÇÃO

Sabaúna terá Festival da Cachaça neste sábado

BEBIDA Produtores artesanais interessados em participar podem se inscrever até amanhã. (Foto: arquivo)

Dos encontros da Confraria Unidos pela Cachaça criada há dois anos por um grupo de amigos surgiu a primeira edição do Festival da Cachaça, Cultura e Tradição do Alto Tietê, que acontecerá neste sábado e domingo, no espaço Arena da Associação Nacional de Preservação Ferroviária (ANPF), ao lado da Estação de Sabaúna. Com entrada gratuita, o evento deverá reunir parte dos produtores da bebida de bairros de Mogi das Cruzes e cidades vizinhas, como Salesópolis, Poá e até de Santo André, como conta a produtora cultural Marinês Dias.

Até amanhã serão recebidas as inscrições de produtores artesanais interessados em participar. Além de conhecer a produção artesanal regional, o Festival promete atrações como a visita à Fazenda São José, que produziu, no passado, a Cachaça Sabaúna, um dos selos mais antigos do Estado.

Marinês conta que pesquisas históricas apontam que essa fazenda foi uma das pioneiras na lida com o engenho para a produção da bebida à base de cana-de-açúcar. Hoje, a fazenda não produz mais, porém manteve parte do antigo maquinário. “Muitas pessoas desconhecem essa e outras histórias sobre a nossa produção regional”, comenta Marinês.

LOCAL Festival da Cachaça, Cultura e Tradição será no fim de semana ao lado da estação de Sabaúna. (Foto: arquivo)

De acordo com os organizadores, a produção artesanal é “uma das principais e mais antigas expressões de nossa identidade cultural. Por isso, o objetivo é valorizar essa atividade”.

Os visitantes poderão desfrutar do espaço de convivência, arte e artesanato, e da praça de alimentação. Ali, terão oportunidade de degustar as cachaças, saborear pratos típicos e acompanhar a programação cultural.

Uma dos convidados mais esperados é o mestre cachacista Jairo Martins da Silva, um dos principais especialistas brasileiros quando se trata de falar sobre a “caninha” a “marvada”, “branquinha”, o “mé”, alguns dos muitos nomes dados à estrela do encontro. Silva é autor do livro “Cachaça”, o mais brasileiro dos prazeres (Editoria Anhembi Morumbi/2006).

Entre os organizadores estão Dimas Gorgulho, Gilberto Costa e Paulo Rogério Dias, além de outros empresários, comerciantes e produtores culturais. Segundo Marinês, esse grupo tem se reunido uma vez em encontros embalados pelo mesmo interesse, a organização dos produtores e dos apreciadores da bebida.

Também está sendo realizado um amplo trabalho de divulgação em redes sociais e entre outras confrarias que participam de encontros ligados ao tema. A ideia é atrair visitantes para que o festival se mantenha no calendário de Sabaúna. “Nossa expectativa é reunir cerca de 10 mil pessoas nos dois dias do evento”, comenta Marinês.

Uma das apostas é o endereço. O distrito de Sabaúna tem se firmado como um destino atrativo aos amantes de trilhas e belezas naturais, e dos que estão deixando as cidades em busca de lugarejos que preservaram um modo de vida tranquilo e sociável.

Um dos pontos turísticos é a antiga Estação Ferroviária, que preserva um calendário de ações culturais e musicais e luta pela preservação do patrimônio e da história da ferrovia nacional.

No sábado, o horário será das 10 às 20 horas, e no domingo, das 10 às 18 horas.

Passeios levarão visitantes a pontos turísticos do distrito

Entidades como a Sociedade Amigos de Sabaúna (SAS) são parceiros na realização do I Festival da Cachaça do Alto Tietê. Os expositores estão sendo atraídos pela estrutura preparada para o recebimento do público. Eles terão, por exemplo, um espaço físico para a apresentação de produtores e vendas, de 3 x 3 metros, com um ponto de energia, além de cobertura feita por tendas, e os serviços de segurança.

Estão sendo programados passeios de jipe que levarão os visitantes a pontos turísticos como a Pedreira, um cenário natural conhecido no lugar, à Igreja Nossa Senhora do Carmo e à Fazenda São José, antiga produtora da cachaça Sabaúna, que mantém um museu com o histórico da propriedade rural, um das mais tradicionais de Mogi das Cruzes.

Ainda há vagas para produtores de cachaça (já o espaço para artesanato está preenchido).

Outras informações podem ser obtidas nos telefones 97198-0775 e 99840-2518 ou no e-mail: festivalaltotietecachaca@gmail.com .