NOVIDADES

Salão de Detroit destaca sedãs e picapes

2017 NAIAS Chairman's Award winning poster. (PRNewsfoto/North American International Au)

De maneira geral, o mercado automotivo global se rende cada vez mais aos SUVs. Nos Estados Unidos, os utilitários esportivos também fazem sucesso, mas o Salão de Detroit de 2018 mostra que categorias tradicionais no país seguem com força e no centro das atenções das fabricantes que atuam por lá. Caso de sedãs e picapes, que estrelam grande parte dos lançamentos promovidos no primeiro grande motorshow do ano. E a maioria dos modelos prometidos para chegar ao Brasil. (Márcio Maio/AutoPress)

BMW X2

BMW X2

O motorshow americano foi escolhido para a apresentação oficial do crossover X2, que está confirmado ainda para este primeiro semestre no Brasil, na versão M Sport X. Sob o capô, há um 2.0 turbo transversal a gasolina de 192 cv de potência, com transmissão automatizada de dupla embreagem e sete marchas, ou outras duas opções a diesel de 190 cv e 231 cv, com caixa automática de oito velocidades. Com propulsor a gasolina ou diesel de 190 cv, o crossover cumpre o zero a 100 km/h em 7,7 segundos. Já no caso da variante de 231 cv, essa marca desce para 6,7 segundos.

Chevrolet Silverado

CHEVROLET SILVERADO

A picape grande ganhou materiais mais leves, resultando na perda de mais de 200 kg de peso. Serão oito versões, desde as mais vocacionadas para o trabalho pesado até as com recursos mais luxuosos e características próximas às de carros de passeio. Há duas opções de motor V8, um 5.3 e outro 6.2, ambos a gasolina, e um 3.0 turbodiesel de seis cilindros. Os propulsores a gasolina contam com sistema de desativação de cilindro, para melhorar o consumo. Além disso, o motor diesel e o 6.2 litros trazem start/stop e transmissão automática de 10 marchas. Há central multimídia de série com roteador wi-fi desde a configuração mais barata.

Ford Ranger

FORD RANGER

A marca norte-americana aproveitou o salão na terra natal para anunciar a retomada da produção da picape média Ranger por lá. O utilitário com caçamba estava fora do mercado desde 2011 e chega já no modelo 2019, com desenho que antecipa um futuro face-lift que será feito no modelo brasileiro. Na frente, a grade hexagonal horizontal ficou mais fina e o para-choque e as entradas de ar trazem novo desenho. Atrás e na lateral não há mudanças em relação ao modelo vendido aqui. No Brasil, a nova Ranger deve ser exibida no próximo Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro. Câmbio automático de 10 marchas e motor turbo Ecoboost 2.3 litros vão mover o modelo.


Honda Insight

HONDA INSIGHT

A Honda promoveu a retomada de um projeto no Salão de Detroit. A fabricante japonesa apresentou o protótipo do novo Honda Insight, agora maior e ainda comprometido com a propulsão híbrida. São dois motores elétricos, cujos detalhes não foram revelados ainda. A intenção é posicioná-lo acima do Civic, mas abaixo do Accord, que também tem configuração híbrida.

Hyundai Veloster

HYUNDAI VELOSTER

Apesar de mudanças no visual, o cupê segue com uma terceira porta. Há nova grade na frente e um difusor central com duas saídas atrás. Os motores começam em um quatro cilindros 2.0 aspirado de 149 cv de potência e 18,2 kgfm de torque, com transmissão manual ou automática de seis velocidades. O Veloster Turbo tem propulsor sobrealimentado de quatro cilindros e 1.6 litros com 204 cv e 26,9 kgfm, com câmbio manual de seis marchas ou automatizado de sete velocidades de dupla embreagem. Há ainda um propulsor 2.0 turbo de 275 cv. Não há definições sobre sua vinda para o Brasil.

Infiniti Q Inspiration

INFINITI Q INSPIRATION

Divisão de luxo da Nissan, a Infiniti exibiu em Detroit um conceito com elementos futuristas e um visual para lá de arrojado. O Q Inspiration é um sedã com caimento semelhante ao de um cupê de quatro portas e tem teto de vidro panorâmico. Seu motor é o VC-Turbo, cuja principal característica é a taxa de compressão variável nos cilindros, capaz de atingir eficiência energética bem próxima à de um trem de força híbrido, mas sem a necessidade do uso de baterias. Esse propulsor é o mesmo do QX50, apresentado em Detroit ano passado.

Jeep Cherokee

JEEP CHEROKEE

A marca americana mostrou o SUV médio Cherokee reestilizado. O modelo está 90 kg mais leve, teve seu interior melhorado e mudou a suspensão e o design, principalmente frontal. O trem de força não foi mexido, ou seja, segue com o V6 3.6 Pentastar de 271 cv. A Jeep levou também a nova geração do Wrangler, que será vendida no Brasil no segundo semestre de 2018. O motor a diesel 2.0 turbo de 268 cv e 40,7 kgfm passa a ser oferecido nos Estados Unidos.

Kia Cerato

KIA CERATO

Batizado de Forte nos Estados Unidos, o sedã médio Kia Cerato ganhou nova geração no Salão de Detroit. Ele agora ostenta um visual mais anguloso e agressivo, que ressalta a ideia de esportividade e o aproxima do também sedã Stinger. O comprimento cresceu em 8 cm e o motor segue um 2.0 aspirado de 150 cv, mas com transmissão CVT no lugar do câmbio automático de seis marchas. Central multimídia com tela de 8 polegadas, Apple CarPlay e Android Auto está entre os itens de série, além de carregador de celular sem fio. O novo Cerato deve chegar ao Brasil ainda em 2018.


Mercedes-Benz Classe G

MERCEDES CLASSE G

No exterior, chama atenção a grade em três tiras entre os faróis redondos e, atrás, o formato retangular da carroceria. O modelo está 53 mm mais comprido e 121 mm mais largo do que o antecessor e teve seu interior bastante mexido, com acabamentos metálicos, em madeira e fibra de carbono. O motor é um 4.0 V8 biturbo de 422 cv e 62,1 kgfm de torque, com câmbio automático de nove velocidades e tração integral. Há bloqueios nos três diferenciais e o eixo dianteiro é independente.

Nissan Xmotion

NISSAN XMOTION

A Nissan vem investindo principalmente na categoria de SUVs. Por isso, não surpreende que a marca nipônica tenha escolhido um protótipo de utilitário esportivo como uma das estrelas de seu estande. O Xmotion repete os faróis do tipo bumerangue típicos dos modelos atuais da marca, mas seu visual tem desenho futurista e a carroceria é de seis lugares, com três fileiras com dois assentos cada. Há sete telas espalhadas pelo interior, incluindo uma no lugar de retrovisor central. A partida do motor depende de autenticação de impressão digital e há sistema de condução semiautônoma.

RAM 1500

RAM 15000

Prometida e até lançada oficialmente no Brasil, a RAM 1500 ganhou nova geração. E, com ela, a retomada dos planos do Grupo FCA para sua chegada por aqui, talvez ainda este ano. Novo chassi e evoluções dinâmicas são os principais destaques. O sistema de suspensão perdeu o feixe de molas na traseira e adota molas helicoidais e amortecimento a gás. Os faróis são novos e as linhas ficaram mais elegantes, mas as alterações visuais não chegam a impressionar tanto. O peso diminuiu em 100 kg e a marca promete 98% da carroceria em aço de alta resistência. Os motores são 3.6 V6 de 310 cv e 5.7 V8 de 400 cv, sempre com câmbio automático de oito marchas.

Volkswagen Jetta

VW JETTA

O sedã médio agora é feito na plataforma MQB, a mesma do Golf, e ganhou mais espaço interior e economia de combustível. Manteve o mesmo conceito visual, mas todas as peças da carroceria são novas. Na frente, a grade cresceu e os faróis são em led, com luzes que formam um “C”. O teto tem caimento levemente acentuado na traseira e a parte de trás se assemelha à do sedã médio-compacto Virtus, que a marca lança no Brasil no final de janeiro. Iluminação ambiente de dez cores e um painel digital são os destaques do interior. Frenagem de emergência autônoma, alerta de colisão direta, controle de cruzeiro adaptativo, monitoramento de ponto cego e alerta de tráfego traseiro estão entre os itens de série e, apesar de não ter mudança nos motores, agora há transmissão automática de oito velocidades, no lugar da anterior de seis velocidades. Passe a ser produzido no Brasil entre o fim deste ano e o início de 2019.


Deixe seu comentário