SAÚDE

Santa Casa de Mogi das Cruzes busca a modernização

META Referência em Mogi e Região, hospital comemora aniversário com um culta na quinta-feira. (Foto: Edson Martins)
META Referência em Mogi e Região, hospital comemora aniversário com um culta na quinta-feira. (Foto: Edson Martins)

A Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes, mantenedora do Hospital Nossa Senhora Aparecida, completa 146 anos de fundação no município, no sábado, com novos projetos de modernização, revitalização de diversos setores e investimentos em uma política voltada para a humanização do atendimento. A data será comemorada na próxima quinta-feira, com eventos festivo e religioso na própria instituição.

A direção do hospital que mantém as portas abertas no município contribuiu, e continua contribuindo para o nascimento de muitas gerações de pessoas na cidade e em todo Alto Tietê. Atualmente responde por 85% dos atendimentos obstétricos da cidade e é a única Maternidade pública da região.

A entidade é responsável por aproximadamente 5.000 partos, 6.500 cirurgias e mais de 200 mil atendimentos realizados por ano, para a população de Mogi das Cruzes e região, sendo destes 96% voltados para o Sistema Único de Saúde (SUS). O destaque são para os serviços de alta complexidade, com referência em Ortopedia, Maternidade de Alto Risco, Oftalmologia, Neurologia e Neurocirurgia.

Apesar das dificuldades que atravessam as Santas Casas no país, a unidade de Mogi afirma que vem conseguindo manter sua contas em dia e investir em modernização, treinamento e capacitação de profissionais. Esclarece ainda que vem investindo cada dia mais em pessoas e buscando parcerias, através da captação de recursos para que possa “continuar prestando um atendimento baseado em boas práticas, medicina de qualidade e valorização da vida”.

A equipe é formada por 650 funcionários e um corpo clínico de mais de 150 médicos em diversas especialidades. A direção da Santa Casa afirma que instituição sempre teve a filantropia ao hospital, que é considerado genuinamente da comunidade. Destaca ainda que segue pactuações de saúde com a esfera federal, estadual e municipal, mas que “o atendimento tem se pautado sempre pela igualdade e humanização na nossa região”.

Nos últimos meses o Pronto Socorro vem passando por reforma e adequação (verba conseguida através de emenda parlamentar) para acolher toda a população que procura nossos serviços diariamente. Estas ações fazem parte de um planejamento da Provedoria e da Mesa Administrativa, que pretendem abranger outros setores e tem como objetivo modernizar o hospital.

Tradição

Para comemorar o aniversário, será realizado um culto em ação de graças na próxima quinta-feira, às 16 horas, na capela instalada no interior do prédio. Após a cerimônia será servido um bolo aos convidados.

HISTÓRIA

A fundação da Santa Casa de Misericórdia de Mogi ocorreu por iniciativa do vigário da cidade, padre Antônio Cândido Alvarenga, que reuniu representantes da comunidade mogiana em sua casa para criar uma sociedade cujo fim seria o de acudir os menos favorecidos. No dia 06 de julho de 1873, cerca de 130 pessoas participaram deste encontro que culminou com a idealização do Asylo da Sociedade Mogyana de Beneficência, primeira denominação da entidade. O primeiro artigo do Estatuto dizia que a sociedade praticaria a caridade cristã, especialmente aplicada à visita e ao curativo da pobreza enferma. Naquela época, os serviços eram feitos procurando-se os doentes carentes nos próprios bairros.


Deixe seu comentário