MELHORIA

Saúde de Mogi reduz tempo de espera por exame

Objetivo é diminuir de 60 para 30 dias o período em que os pacientes aguardam pelo procedimento; Laboratório Municipal funciona 24 horas por dia. (Foto: divulgação)
Objetivo é diminuir de 60 para 30 dias o período em que os pacientes aguardam pelo procedimento; Laboratório Municipal funciona 24 horas por dia. (Foto: divulgação)

O tempo de espera para agendamento de exames laboratoriais poderá ser reduzido pela metade pela Secretaria Municipal de Saúde, passando de 60 para 30 dias a partir da data da realização do pedido. É a expectativa da Prefeitura a partir do chamamento público lançado neste ano para a escolha da nova organização que realizará os procedimentos.

Três empresas estão no certame, suspenso por conta de recursos apresentados por dois dos institutos participantes, que foram inabilitados. Na disputa estão o próprio Cejam (Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim), que administra o serviço municipal atualmente, além da InSaúde (Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão) e a INTS (Instituto de Tecnologia em Saúde). As duas últimas recorreram da inabilitação.

Uma das exigências do contrato é a redução do tempo de espera para o agendamento e realização dos exames.

Balanço

Em 2019, a Secretaria Municipal de Saúde realizou 1.114.710 exames laboratoriais, número que representa um pequeno aumento em relação aos anos anteriores.

As análises são realizadas pelo Laboratório Municipal de Exames Diagnósticos, que fica responsável pela demanda de exames laboratoriais de todas as unidades municipais de saúde.

O trabalho começou com o atendimento restrito à Rede Básica, mas atualmente serve também todas as unidades de Pronto Atendimento, garantindo a mesma qualidade aos pacientes assistidos pelo Sistema Integrado de Saúde (SIS).

De acordo com a prefeitura, o Laboratório funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, e oferece 427 tipos diferentes de exames laboratoriais, dos quais 79 são especiais, realizados na própria unidade, como curva glicêmica e espermograma.

Entre os recursos existentes está o “Alerta de Pânico” para exames alterados, possibilitando rápido agendamento de uma consulta para os pacientes que se encontram em casos de emergência.

Nos últimos cinco anos, o número de exames laboratoriais realizados na unidade foram: 1.096.510 (2015), 958.733 (2016), 937.600 (2017), 1.051.770 (2018) e 1.114.710 (2019).

A Secretaria avalia que além da qualidade no atendimento, a implantação do Laboratório Municipal possibilitou outros avanços, “como a visualização de resultados de exames de forma prática e ágil; veículos 24 horas por dia com logística de transporte adequado e interligado para retirada de amostras; acompanhamento informatizado dos materiais processados; e gerenciamento e fornecimento de insumos padronizados utilizados na coleta de material biológico”.


Deixe seu comentário