CERIMÔNIA

Sebrae premia projetos de Mogi

INICIATIVA Prefeito Marcus Melo destacou a importância dos dois projetos durante discurso na noite de premiação, na Capital. (Foto: divulgação)
INICIATIVA Prefeito Marcus Melo destacou a importância dos dois projetos durante discurso na noite de premiação, na Capital. (Foto: divulgação)

Dois projetos mogianos de apoio ao micro e pequeno empreendedor nas áreas de Desburocratização e Implementação da Rede Simples e de Inovação e Sustentabilidade foram vencedores, nas respectivas categorias, do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. A solenidade aconteceu nesta terça-feira, no Memorial da América Latina, em São Paulo.

A premiação coroa um trabalho voltado à gestão municipal inovadora, conectada às novas tendências e tecnologias, tanto para as relações econômicas e de trabalho, quanto para a utilização de modernas ferramentas na prestação de serviços mais eficientes e inovadores aos cidadãos, o que torna a cidade forte concorrente à premiação nacional, que ocorrerá no próximo dia 5 de junho, em Brasília.

Na categoria Desburocratização e Implementação da Rede Simples, Mogi faturou o troféu do Sebrae com o projeto Sala do Empreendedor, que permite a abertura de novos negócios em apenas 24 horas. Em Inovação e Sustentabilidade, o projeto vencedor foi o Polo Digital, focado no incentivo ao desenvolvimento de novas startups.

“O Prêmio Prefeito Empreendedor foi criado com o objetivo de incentivar as administrações municipais a se tornarem aliadas dos pequenos empresários, por meio da criação de políticas públicas que desburocratizem e incentivem a formalização dos empreendedores”, destacou o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Wilson Poit.

Com o momento econômico conturbado e a inovação tecnológica cada vez mais acelerada, o superintendente do Sebrae-SP aponta o empreendedorismo como ferramenta para o desenvolvimento econômico do País. “Em vez de incentivarmos os jovens a investir numa boa formação profissional para buscar um emprego no futuro, temos de apoiá-los a empreender e a gerar postos de trabalho. E os dois projetos vencedores de Mogi caminham nessa ótica”, elogiou Poit.

Como Mogi foi o único município a conquistar prêmios em duas categorias, o prefeito discursou para o auditório lotado. “Os micro e pequenos empreendedores são os grandes geradores de emprego e renda do Brasil. É obrigação do Poder Público apoiar e incentivar a formalização dos pequenos negócios, desburocratizando processos e incentivando a inovação. Parabenizo o Sebrae pela iniciativa e todas as cidades premiadas, porque sabem da importância de incentivar o empreendedorismo e principalmente agradecer aos servidores da Prefeitura de Mogi que não apenas participaram da implantação dos programas, mas que se dedicam diariamente em aprimorar o serviço, em oferecer um atendimento cada vez melhor aos micro e pequenos empresários”, salientou.

Serviço agiliza novas empresas

Em Mogi, todos os departamentos, não apenas da Prefeitura, mas de outros órgãos, que participam da abertura de uma nova empresa foram centralizados na Sala do Empreendedor. Novos procedimentos e fluxos de trabalho foram implementados, seguindo sugestões dos próprios servidores. “Com isso, o prazo de abertura de uma empresa, que demorava cinco dias úteis, passou para apenas 24 horas. Quando toda a documentação é apresentada de maneira correta, o processo pode ser feito em apenas 30 minutos”, observa o prefeito. “Isso reduz custos e economiza tempo do empreendedor. A Prefeitura precisa ser parceira, facilitar a vida de quem quer investir na cidade e não criar dificuldades”, conclui.

A Sala do Empreendedor atende Microempreendedores Individuais (MEIs), contadores e empreendedores que desejam abrir sua empresa de qualquer natureza. Os empreendedores também recebem orientações sobre questões ligadas à Vigilância Sanitária, licenciamento ambiental e regularização de empresas vindas de outras cidades.

Polo Digital apoia empreendedor

O Polo Digital é um espaço para empreendedores se conectarem, aprenderem e criarem empresas que, a partir de Mogi das Cruzes, possam impactar de maneira positiva o Brasil e o mundo. Qualquer empreendedor que tenha uma startup, ou apenas uma ideia, pode se tornar membro, utilizar o espaço e receber orientação no Polo Digital, que desenvolve um trabalho de mentoria. O local conta com café digital, coworking, incubadora e uma arena de eventos, além da Sala Hoganas, com espaço para reuniões fechadas e equipamentos para transmissão de conferências online.

O prefeito Marcus Melo (PSDB) lembra que o projeto foi desenvolvido a partir da apresentação de demanda do grupo Alto Tietê Valey. “Mogi tem jovens extremamente talentosos, mas que não encontravam na cidade um espaço para empreender, para desenvolver suas habilidades e se conectar com outros empreendedores. Eles eram obrigados a trabalhar em São Paulo e o desejo de todos era poder investir e trabalhar em Mogi”, lembrou.