BAIXO EFETIVO

Seccional é efetivado no cargo e fará reunião com delegados

Jair Barbosa Ortiz fará reunião com demais delegados. Expectativa é de que encontro trate sobre baixo efetivo da polícia. (Foto: Laércio Ribeiro)
Jair Barbosa Ortiz fará reunião com demais delegados. Expectativa é de que encontro trate sobre baixo efetivo da polícia. (Foto: Laércio Ribeiro)

O delegado Jair Barbosa Ortiz foi mantido no cargo de seccional em cárater excepcional por ser ainda de 1ª classe e a função é designada à classe especial, conforme publicado ontem no Diário oficial do Estado de São Paulo. Mas, no próximo dia 14, ele completa 5 meses no Comando da Polícia Civil de Mogi das Cruzes, onde é crescente a falta de policiais como delegados, escrivães e investigadores. Hoje, ele realiza, às 14 horas, uma reunião com os delegados titulares de unidades. O tema do encontro não foi divulgado, porém é grande a expectativa de algumas autoridades contatatas pelo O Diário, considerando que suas delegacias estão ficando sem policiais. Para se ter uma ideia da péssima situação há unidades que escrivães em serviço estão com mais de 300 inquéritos, já que receberam a ‘herança’ dos colegas que se aposentaram.

Da Delegacia Seccional os titulares só recebem a informação que ‘é preciso aguardar o término da Academia da Polícia Civil para obter novos policiais”. Aliás, na realidade, concursos serão promovidos pelo Governo do Estado, depois a posse dos candidados e faltará a formação dos agentes. Em entrevista à imprensa ao assumir a Seccional, em agosto do ano passado, Jair Ortiz afirmou que “vou fazer uma reengenharia e distribuir adequadamente os funcionários para cada delegacia”, o que não aconteceu até ontem.

Também deve ser levado em conta que apenas a sede da Seccional tem policiais em excesso: mais de 90 e muitos escrivães fora de função. O seccional Ortiz foi procurado, na tarde de ontem, mas uma de sua secretárias alegou à reportagem que “ele saiu há pouco para uma reunião em São Paulo”.