VERBA

Secretaria de Cultura de Mogi viabiliza a liberação de mais R$ 377 mil para financiar projetos

VARIEDADE Os projetos aprovados em 14 editais são de diversas modalidades como espetáculos musicais, saraus culturais, economia criativa, artes cênicas, entre outras. (Fotos: divulgação)

Assim como ocorreu com os territórios culturais, a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo acaba de conseguir viabilizar a transferência de mais R$ 377 mil, para 30 projetos aprovados nos 14 editais do Profac que ficaram abertos entre o final do ano passado e o início deste. Trata-se, portanto, de mais um passo na missão de apoiar e estimular a produção cultural, que foi diretamente impactada pela pandemia e a crise do novo coronavírus.

Com as restrições trazidas pela quarentena, a destinação dos recursos aos projetos aprovados ficou comprometida. Diante disso, a Secretaria de Cultura e Turismo estabeleceu contato com a superintendência da Caixa Econômica Federal e está enviando as documentações referentes aos projetos contemplados, para que as contas bancárias possam ser abertas e os recursos sejam devidamente transferidos.

Os projetos aprovados são de diversas modalidades. Há, por exemplo, três projetos aprovados no edital de mostras e festivais, que são: “Encontros de Jabuticaqui”, assinado por Neide Pereira dos Santos Mattos, “Bienal do Corpo Contemporâneo”, de Fernanda Moretti e “d´ESCAMBÔ”, de Matheus Ferreira Gomes. Cada um terá direito a recursos no valor de R$ 25 mil.

Há também cinco espetáculos de teatro aprovados: “A Lei Mais Forte”, de Maria Waleska Firmino Pinto, “Oi de Boi”, de Edilene Aparecida Ferreira, “Varre Dor de Vadiagem”, de Rodrigo Romão Batista, “De Repente, nas Profundezas do Bosque”, de Eduardo Augusto Colombo e “O Homem da Flor na Boca”, de Vandir Lopes de Oliveira Júnior. O total a ser destinado às ações teatrais será de R$ 80 mil.

No segmento de dança, são dois projetos aprovados e cada um deles receberá R$ 10 mil: “O Corpo Fala”, de Beatriz Santana de Pozo Lima e “A-MAR”, assinado por Ingrid Catarine de Souza Lana. Já nas artes visuais, o projeto aprovado foi “De Forma Equilibrada”, de Guilherme Batista Cota Pacheco, que receberá R$ 5 mil.

No edital voltado a cinema, vídeo e multimeios, foram aprovados “Hip Hop Mogi”, de Ana Beatriz Ataidio de Morais e “Mogi Terra do Caqui”, de Juliane Barbosa Maia. Cada um receberá R$ 10 mil.

No tema da transversalidade cultural, que incorpora artes integradas, economia criativa e cultura popular, foram três projetos aprovados, cada um com direito a receber R$ 10 mil: “Reencontro das Flores, Frutos e Ventos”, de Thalita Benigno Franco Romão Batista, “Catadores de Memórias – Um Ateliê de Achadouros da Infância”, de Vanessa de Oliveira Silva e “Resgate Ancestral”, de Giselle Salomão de Santana Novaes.

Ainda no nicho da transversalidade, porém voltado à organização da 4ª Semana Nerd/ Geek, foram aprovados dois projetos, sendo um assinado por Luiz Guilherme Martins e o outro por de Bráulio Henrique Campioni Benedito. Cada um receberá R$ 10 mil, portanto serão R$ 20 mil aplicados nessa finalidade.

Três projetos da categoria de saraus culturais e slam foram aprovados e terão direito a R$ 3 mil cada: “Sarau na Quadra”, de Igor Sandoval Andrade dos Santos, “Sarau Ponte Cultural”, de Nathalia Jacon Mortol e “Sarau Helenas”, de Fernanda de Almeida Cursino.

No ramo de produções literárias, foram aprovados e terão direito a recursos de até R$ 6 mil cada os projetos “Listrinhas na Barriga”, de Sara Fernandes Costa, “O Cosmos em Dois Movimentos – Parte II”, de Danilo Meirelles de Souza e “Melodrama, Café e Poesia”, de Cristiano Fernandes.

Da área da fotografia, foram dois projetos de exposições aprovados: “Projeto Rio Tietê Vive”, de Evandro Luis de Oliveira Maia e “Sombras da Fé”, de Rogério de Oliveira Rocha. Cada um terá financiamento de até R$ 5 mil.

Já no edital voltado a projetos de espetáculos musicais e que dá direito a recursos de até R$ 20 mil para cada iniciativa, foram aprovados “Projeto Poesia Dura, Língua Ferina, Coração Justo – Circularidade”, de Wendell Silva Miranda e “Projeto Show Terráqueos”, de Victor Kinjo.

Houve ainda um edital de mostras e festivais destinado à organização da Semana do Hip Hop, do qual saiu contemplado o projeto inscrito por Rogério Assunção Santos e mais um voltado à organização do Festival de Culturas Negras, em que foi aprovado o projeto inscrito por Cícero Hélio Alves Gomes.

A expectativa, como explica o secretário de Cultura e Turismo, Mateus Sartori, é que a abertura das contas e transferência dos recursos comecem a acontecer na próxima semana. “Estamos dando continuidade a esse processo de liberação de recursos, agora para os projetos aprovados pelos editais do Profac. Acreditamos que a realização dessas 30 ações vai empregar diretamente 200 pessoas e alcançar cerca de 50 mil pessoas. Todos estão ajustando seus planos de trabalho, para que os projetos possam ser executados ou lançados de maneira virtual”, destaca.


Deixe seu comentário