BALANÇO

Secretaria de Saúde de Mogi arrecada R$ 350 milhões no quadrimestre

DADOS Um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde mostra, por exemplo, que a taxa de ocupação de leitos de UTI no município é bem inferior à da Capital. (Foto: arquivo)
REFERÊNCIA Hospital Municipal de Braz Cubas foi direcionado ao tratamento das pessoas com a Covid-19. (Foto: arquivo)

Mogi das Cruzes arrecadou 37,95% do total de receitas provisionadas para este ano para a aplicação nos equipamentos de saúde. O valor total é de R$ 923 milhões, dos quais R$ 350 milhões foram acumulados no primeiro quadrimestre, conforme prestação de contas feita pela Secretaria Municipal aos vereadores, na manhã de ontem. A equipe não apresentou a comparação dos dados com o mesmo período do ano passado, o que inviabiliza uma análise, mas destacou que em muitos casos houve redução no uso dos recursos, devido à suspensão de alguns atendimentos durante a pandemia.

No período dos quatro primeiros meses do ano também foram gastos pela pasta R$ 111,2 milhões com todo o custeio de pessoal e despesas, dos quais R$ 5,7 milhões vieram do Governo do Estado e R$ 32,5 milhões da União.

Na assistência farmacêutica, o município despendeu R$ 988 mil em medicações, além de contribuir com R$ 520 mil naqueles remédios que são custeados pelas três instâncias, em que demandaram do estado R$ 673 mil e do governo federal R$ 1,8 milhão, totalizando R$ 4 milhões. Além disso, soma-se R$ 258,3 mil que custearam fraldas e outros produtos de acordo com determinações judiciais.

O quadrimestre terminou ainda com o agendamento de 136.051 consultas de atenção básica, 148,4 mil na Estratégia Saúde da Família, incluindo as visitas domiciliares, 272.006 exames colhidos. Na saúde especializada foram 49,4 mil consultas e 23,8 mil exames agendados, com absenteísmo de 26,4% para as consultas e 16% nos exames. Os atendimentos de urgência e emergência somaram 167.317.

De janeiro a abril, a cidade realizou 878 atendimentos a pacientes com suspeita e confirmação da Covid-19 e 107 internações nos equipamentos municipais, e o Samu realizou 15.417 atendimentos.

Por fim, a Ouvidoria Municipal atendeu a 1,7 mil ligações, sendo que a maioria, 835, foi para reclamação, mas ainda houve 280 para denúncia, 94 elogios, 529 solicitações, 40 solicitando informações e 19 de sugestões.


Deixe seu comentário