SAÚDE

Secretaria garante a aplicação dos testes de Covid-19

EXAME Estoque da Secretaria tem 7.360 kits de testes rápidos, além dos distribuídos nas unidades de saúde. (Foto: divulgação)

Um dia após a Câmara de Mogi das Cruzes aprovar o projeto que determina a testagem de pacientes sintomáticos do novo coronavírus que procuram a rede pública de saúde na cidade, a Secretaria Municipal de Saúde informou que realiza este procedimento desde o começo de maio. No entanto, os testes enviados pelo Ministério da Saúde indicam que o resultado é certeiro a partir do sétimo dia de sintomas.

Até ontem, a pasta tinha em estoque, no almoxarifado, 7.360 kits de testes rápidos, além das quantidades distribuídas em todas as unidades de saúde. A diretora da Rede Básica, Rebeca Barufi, informou que espera o projeto da Câmara chegar para verificar no mercado se há teste confiável com a sensibilidade necessária para diagnosticar a doença antes dos sete dias.

“Hoje os testes que a gente tem vieram todos do Ministério da Saúde. Nós tentamos comprar por fora, mas por conta da procura, não conseguimos. Esperamos este projeto chegar para verificar o que será feito”, detalhou.

O ex-secretário municipal de Saúde e gestor em Saúde, Marcello Cusatis, disse ter ficado feliz com a aprovação do projeto, porque coincide com a mudança de protocolo do Ministério da Saúde, para que os casos leves da doença também sejam testados.

“Junto com os exames, você pode fazer um inquérito epidemiológico, porque ele tem os critérios de informações, com raça, onde mora, quantas pessoas há na casa, porque você vai rastreando as pessoas, por meio de todos os equipamentos de atendimento 24 horas, e mostra que em determinadas regiões da cidade já existem mais pessoas com anticorpos da doença, onde os níveis de infecção estão menores”, pontuou.

Cusatis exemplificou ainda que as unidades de pronto atendimento na cidade faziam cerca de 7 mil atendimentos por mês, que devem ter caído pelo menos 50% desse volume com a pandemia. Se hoje cada uma fizesse três mil testes por mês, daria 21 mil, que é um valor considerável para mapear a doença na cidade. “Nós temos em Mogi mais de mil casos esperando resultado de exames. Imagina aumentar isso em seis vezes no mês? Acredito que tem uma expansão do conhecimento da informação sobre a doença na cidade”, destacou.

O deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) solicitou que o Ministério da Saúde envie a Mogi das Cruzes um total de 50 mil testes PCR Covid-19. Mais completo e com maior resolutividade e segurança, com o objetivo de avaliar o avanço da doença no município, principalmente agora com a retomada das atividades econômicas e a discussão para o relaxamento da quarentena em novas fases, o que naturalmente leva mais pessoas às ruas.


Deixe seu comentário