Seleção carece de centroavante

Gabriel tem potencial e já pode ser o titular da Seleção na Copa América / Foto: Rafael Ribeiro - CBF
Gabriel tem potencial e já pode ser o titular da Seleção na Copa América / Foto: Rafael Ribeiro – CBF

Há disputa por uma posição na Seleção Brasileira de Dunga que disputará a Copa América do Centenário a partir de amanhã (4). E justamente numa função que tem sido um problema para o Brasil nos últimos anos, principalmente em torneios oficiais.

Jonas, 32, do Benfica, deve ser o titular como centroavante da Seleção na estreia contra o Equador, em Pasadena, nos arredores de Los Angeles. Mas Gabriel, 19, do Santos, tem agradado nos treinamentos, fez um gol na vitória de 2 a 0 sobre o Panamá no amistoso do último domingo, e pode aparecer como novidade caso o titular não vá bem nos primeiros jogos.

O outro gol contra os panamenhos, porém, foi justamente de Jonas, que tem tido sorte nas convocações. Ele só foi chamado para a Copa América porque Ricardo Oliveira, que era a aposta de Dunga como titular, se machucou. O avante do Benfica já tinha tido oportunidade em março, nos jogos das eliminatórias contra Uruguai e Paraguai, porque Firmino havia sido cortado.

Jonas esteve em alta na Europa na temporada ao marcar 32 gols e disputar até as últimas rodadas a chuteira de ouro, prêmio dado ao atleta que marca mais gols no continente. Ele acabou em quarto, atrás de Suárez, Higuain e Cristiano Ronaldo.

“Foi gratificante estar ali até os jogos finais, disputando. No fim foi muito tenso, alguns jogavam antes, outros depois, a gente sempre acompanha. Nas últimas rodadas foi emocionante essa briga. Acho que foram gols importantes para me trazer à seleção”, disse Jonas.
Gabriel chegou como um dos sete atletas convocados com idade olímpica, ou seja, com menos de 23 anos. A ideia era ambientá-lo ao técnico Dunga, à maneira de jogar, mas Gabriel tem se mostrado maduro, na avaliação de membros da comissão técnica. Como a posição é carente, e o atleta demonstra enorme potencial, há possibilidade de ele já ser o titular na Copa América.

Desde a Copa do Mundo de 2010, quando Luis Fabiano foi o centroavante, há um vácuo na posição em competições oficiais. O volante do Wolfsburg foi cortado da Seleção ontem por problemas particulares.