Setor da GM de São José virá para Mogi

  Fábrica da General Motors instalada no Taboão receberá o setor do Vale do Paraíba / Foto: Arquivo
Fábrica da General Motors instalada no Taboão receberá o setor do Vale do Paraíba / Foto: Arquivo

A partir do próximo dia 9 de maio, as operações do setor conhecido pela sigla CKD da General Motors (GM) de São José dos Campos serão transferidas à planta de Mogi das Cruzes. Na unidade do Vale do Paraíba, que emprega cerca de 150 trabalhadores, a empresa produz kits para montagem da pick-up Montana – os lotes são exportados para a África do Sul, que recebe o veículo desmontado para ser finalizado e vendido. Em Mogi, a nova linha ficará a cargo de empregados da fábrica que serão realocados e receberão treinamento para exercerem a nova função.

A direção da GM explica que a mudança faz parte da readequação da produção e da estrutura da montadora no País, que registra queda nas vendas de veículos desde 2013. Ela também informou que os empregados do setor em São José serão remanejados para outras operações dentro do complexo industrial. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, que recebeu a notícia anteontem e se diz contrário à medida, eles trabalharão na linha S10.

Ontem, pela manhã e à tarde, os sindicalistas realizaram assembleias na entrada da GM do Vale do Paraíba para informar os trabalhadores sobre a decisão. Além disso, o grupo solicitou uma reunião, por meio de ofício, para discutir o assunto com a montadora.

GM
A empresa emprega cerca de 5 mil trabalhadores no complexo industrial de São José dos Campos e, se fechar o CKD, será a segunda fábrica do complexo fechada desde 2013. Em dezembro daquele ano, o setor de Montagem de Veículo Automotores (MVA), linha que chegou a fabricar quatro modelos, encerrou atividades. A planta ainda produz a S10 e a Trailblazer.


Deixe seu comentário