INFORMAÇÃO

Sugestões que podem melhorar a Cidade – II

ABUSADO Ciclista e sua bicicleta no interior do Terminal Central de Ônibus de Mogi das Cruzes, nas proximidades das catracas de acesso. (Foto: Edson Martins)

Novas propostas do leitor Luiz Barboza em favor de Mogi

A coluna continua mostrando sugestões para melhoria da qualidade de vida em Mogi das Cruzes, encaminhadas pelo leitor Luiz Paulo Barboza, que também as enviou para a Prefeitura Municipal. Ontem, foram apresentadas propostas para ajardinamento da entrada da Cidade, com a participação de associação de floricultores; implantação de telefone para receber denúncias sobre árvores em risco de queda; campanha para induzir os motoristas a usarem o farol aceso durante a noite nas ruas de Mogi; e transferência das vagas de deficientes e idosos para as proximidades dos parquímetros, nas áreas de estacionamento controlado. Agora, mais algumas sugestões de Luiz Paulo Barboza, que merecem atenção: 1 – Com frequência, muitos motoristas precisam ir ao Terminal Rodoviário buscar passageiros, parentes ou conhecidos, que estejam chegando de ônibus ou de trem. Entretanto, não há na área do Terminal um local onde estes motoristas possam ficar com seus carros parados, à espera das pessoas que chegam, sem desrespeitar a sinalização. Na reestruturação do Terminal, para uma nova concessão, é importante que seja previsto um espaço com vagas para parada de veículo por curto período (15 minutos), sem cobrança de taxa de estacionamento, como o sistema de franquia existente em estacionamentos pagos de shoppings, supermercados etc; 2 – As festas, exposições e outros eventos que ocorrem em Mogi carecem de uma maior divulgação. Como exemplo, o programa Globo Rural apresenta, todos os domingos, grande número cartazes informando sobre festas, exposições etc., que ocorrem em todos os cantos do País, mas nunca, ou muito raramente, se veem eventos de Mogi divulgados em tal programa; 3 – Seria recomendável que, nos locais onde o fluxo de pessoas é muito intenso, a Prefeitura adotasse faixas de pedestres em nível mais elevado que a pista de rolamento, solução empregada em muitos locais como, por exemplo, na alça de acesso para quem sai da Ponte do Jaguaré para acessar a Marginal Pinheiros, sentido Cebolão, em São Paulo. Um dos locais onde esta solução de faixa de pedestre elevada se mostra necessária fica em frente ao acesso à Estação Estudantes da CPTM, na Rua Professor Álvaro Pavan. Ônibus que saem do Terminal Estudantes costumam passar pela faixa de pedestre ali existente com velocidade muito acima da recomendável para o local, chegando mesmo a fazer ultrapassagem, pela contramão, quando encontram algum carro parado esperando que os pedestres terminem de atravessar a via.

Informalidade
Repercutiu intensamente nos meios políticos a notícia divulgada com exclusividade, no final da noite de quarta-feira, pela edição eletrônica deste jornal, relatando detalhes da visita feita pelo governador e candidato à reeleição Márcio França (PSB), ao bispo diocesano, dom Pedro Luiz Stringhini. Por seu caráter informal, o almoço entre os dois, serviu para que o religioso expusesse sua visão sobre os problemas mais graves da Região, sem os atropelos de um encontro ao lado de políticos e jornalistas.

Intermediação
O encontro entre o bispo e o governador foi intermediado por um amigo comum, o ex-seminarista Henrique Riguetto, da Capital, atualmente professor da rede pública estadual. Ao comentar com Márcio França as preocupações de dom Pedro com questões sociais e ecológicas, o governador se mostrou interessado numa conversa pessoal com o bispo. Henrique procurou seu antigo vizinho dos tempos da Mooca, em São Paulo, e o encontro foi marcado. Após visita de campanha a Guarulhos, o governador veio para Mogi, de helicóptero, desceu no Helbor Tower, seguindo para a Residência Episcopal, na Rua Ipiranga. Sozinho.

Conhecidos
Dom Pedro e França já se conheciam, desde o dia 22 de janeiro, quando o religioso participou da festa de canonização Santo André de Soveral, em São Vicente, na Baixada Santista, que também fazia aniversário. O bispo era vice-presidente da Regional Sul – 1 da CNBB e França vice-governador. Os dois participaram juntos das celebrações que ocorreram sob o comando do dom Odilo Scherer, mas se falaram protocolarmente. A conversa longa e proveitosa ficou mesmo para Mogi, na tarde de quarta.

Mogi na Maratona
Felipe, filho do jornalista Chico Ornellas corre, neste domingo, a Maratona de Berlim, cumprindo 42 quilômetros pelas ruas da capital alemã. Será sua sétima prova internacional, depois de passar por Nova York (2012 e 2013), Berlim (2014), Miami (2015), Chicago (2015) e Buenos Aires (2016).

Cotidiano

ABUSADO Ciclista e sua bicicleta no interior do Terminal Central de
Ônibus de Mogi das Cruzes, nas proximidades das catracas de acesso. (Foto: Edson Martins)

Frase
Política é esperar o cavalo passar arreado.
Getúlio Vargas (1882-1954), advogado e político brasileiro, presidente da República em dois períodos