SETOR DE HOMICÍDIOS

Suspeito de crime tinha arma

Ao realizarem investigações em torno do assassinato de Leonardo Pereira Dias, policiais do Setor de Homicídios de Mogi das Cruzes prenderam o lavador de carros Valdinho Rodrigues de Jesus Brito, de 32 anos, após encontrar na casa dele, na Rua Havana, no Jardim Mônica, em Itaquaquecetuba, uma garrucha, de calibre 36. O delegado titular Rubens José Angelo autuou em flagrante o acusado por posse irregular de arma de fogo e o recolheu ao presídio.

Segundo a autoridade, a captura de Valdinho aconteceu após a Justiça atender ao seu pedido e emitir mandados de busca e apreensão domiciliar com a meta de serem encontradas provas materiais que possam a ajudar a confirmar as suspeitas em torno dos envolvidos na morte de Leonardo Pereira.

Ao falar sobre a arma, Valdinho alegou que a comprou de um desconhecido por R$ 40,00 e “precisava dela para a minha proteção e de minha família”. Ele afirmou que desconhece qualquer informação sobre a execução de Leonardo. Os policiais civis Marco Antonio da Silva (chefe) e Alexandre `Pina afirmaram ao delegado Rubens que a arma estava escondida njuma gaveta da mesa da cozinha.

Ao dar continuidade nas diligências, os investigadores se dirigiram à casa do comerciante Valdeides Costa de Oliveira, de 28 anos, na Rua Guadalajara, na Vila Mônica, nas imediações da residência de Valdinho. Os policiais apuraram que Valdeides, dono do bar, onde Leonardo foi morto a tiros, havia ido viajar para a Bahia, onde deveria permanecer por 15 dias. A informação foi passada ao investigador da Homicídios Izael Alves, da equipe de Marco Antonio, pelo empregado de Valdeides, Edvaldo Coelho, de 48 anos, o qual permitiu o acesso ao interior da casa do patrão, onde num dos quartos dentro de um armário foram encontrados 10 cartuchos, de calibre 38, sendo cinco deflagrados. O delegado Rubens José Angelo abriu inquérito sobre a localização dos projéteis e vai ouvir Valdeides assim que ele voltar da viagem.

Crime

Leonardo Pereira Dias que residia em Guarulhos foi executado a tiros, na noite de 16 de fevereiro último, no bar de Valdeides, na Rua Guadalajara. Um das balas atingiu a cabeça da vítima. O motivo do crime ainda está sendo investigado considerando que nada foi roubado de Leonardo. A equipe do Setor de Homicídios investiga do assassinato desde o dia em que foi praticado.

Deixe seu comentário