CARTAS

Tempo maluco

As mudanças cada dia mais abruptas no clima nos dão muito bem uma visão dos efeitos dos desmatamentos e queimadas que vêm acontecendo em todo o País. Os últimos dias têm sido especialmente exemplares. Em pleno inverno, temperaturas altíssimas e um ar seco, quase sufocante, capaz de provocar os mais variados desdobramentos, entre eles, as doenças respiratórias, que afetam especialmente crianças e idosos. E, um dia depois, temperaturas baixas, sinais de chuva e, novamente, a saúde da população sendo colocada à prova, nesse verdadeiro vai e vem do tempo maluco.

É lamentável que em meio a todos esses problemas, as queimadas continuam ameaçando a segurança de nossa cidade e região, como mostrou, ainda nesta semana, uma foto publicada na primeira página deste jornal. Chega a ser impressionante como as pessoas parecem não ter qualquer compromisso com a cidade ou com a natureza, ao agirem desta forma.

E o pior: isso não acontece esporadicamente em nossa cidade, mas de uma maneira muito mais violenta em outros estados, especialmente aqueles que concentram maior quantidade de árvores, como Amazonas, Pará, Mato Grosso e adjacências.

É uma pena que todas essas complicações decorrentes do clima não ajudem a educar ou conscientizar as pessoas, que continuam agindo de maneira irresponsável e predadora. Infelizmente.

Marina Sales Ferreira

Mogi das Cruzes, centro


Deixe seu comentário