CICLISMO

Tonheca pretende bater seu recorde

Tonheca, que exibe certificado do Guinness, planeja ciclotur de 120 dias no País

GERSON LOURENÇO

O ciclista de longas distâncias Antônio Marcos da Silva Pinto estuda encarar um novo desafio. Diz que está sendo “provocado” a quebrar seu próprio recorde mundial sobre uma bicicleta fixa e instalada em um rolo livre. Em julho do ano passado e por 12 horas, Tonheca – como é conhecido em toda a Região do Alto Tietê – pedalou 508,3 km. Ele superou a marca anterior, de 480 km. A façanha do atleta de Salesópolis foi confirmada pelo Guinness Book, dia 12 de fevereiro deste ano. “Continuei treinando para provas de longa distância. Ando por Mogi, na minha cidade. Onde vou o pessoal me pergunta se vou quebrar a marca. Estou querendo muito, mas vamos ver”, disse Tonheca, à reportagem de O Diário.

Tonheca, que exibe certificado do Guinness, planeja ciclotur de 120 dias no País

Além de estudar a busca de novo recorde em uma bicicleta fixa e instalada em um rolo livre. Tonheca planeja realizar um ciclotur de 120 dias entre os dois pontos mais distantes do Brasil – de bike percorrer do Oiapoque (Amapá) ao Chuí (Rio Grande do Sul), em julho deste ano. “É uma grande meta fazer esta viagem do Oiapoque ao Chuí. São 15 mil km, de 100 a 120 dias. Planejo partir de Salesópolis para o lado Oeste do Brasil, chegar ao Acre e ir subindo até o Amapá. A volta será pelo litoral brasileiro. Depois de atingir o Chuí, ainda volto de bike para Salesópolis”, explicou Tonhecas.

O biker ficou conhecido com a façanha realizada na Praça Padre João Menendes, em Salesópolis, no dia 24 de julho do ano passado, quando pedalou 508,3 km. A maratona teve início às 8 horas e ele só parou de girar o pedal às 20 horas. A distância foi 28 km superior aos 480 km já registrados pela publicação de um atleta da Ucrânia.

Para comprovar a façanha de pedalar a maior distância em um rolo livre – acima de 480 km – e em 12 horas, Tonheca filmou toda a atividade e anda contou com oito fiscais acompanhando a sua aventura.

O ciclista de Salesópolis teve que aguardar mais de seis meses para receber a confirmação do recorde. Em julho do ano passado, o ciclista disse que os documentos e todos os registros da façanha foram enviados para Londres, onde se localiza o Guiness. “Agora conseguimos registrar nossa história na edição 2018 do Livro dos Recordes”, ressaltou Tonheca.

Foi a segunda vez que o ciclista desafiou a sua mente e o seu corpo sobre uma bicicleta. Em novembro do ano passado, Tonheca pedalou 371 km em um treino indoor visando o recorde mundial. Além disso, a iniciativa teve a finalidade de arrecadar brinquedos para o 5º Natal Feliz, com o objetivo de ajudar entidades sociais de Salesópolis.

Tonheca começou a praticar o esporte em provas e campeonatos de mountain bike. Após quatro anos na modalidade, ele passou a disputar provas de estrada, o ciclismo de longa distância – também conhecido como Audax – que leva o praticante a ter total disciplina, além de preparação para superar os seus limites.