INFORMAÇÃO

Trem Intercidades, um sonho ainda longe de sair do papel

CPTM anuncia audiência pública para o trecho entre São Paulo e Campinas

Promessa de campanha do governador João Doria (PSDB), o projeto do Trem Intercidades, que teria como objetivo reativar as composições de passageiros unindo a Capital a diferentes regiões do Estado de São Paulo, continua nos planos da administração estadual, mas ainda distante de sair do papel. A princípio, a ideia exposta durante um encontro com jornalistas do Interior, no Palácio dos Bandeirantes, seria lançar, numa só concorrência, as linhas São Paulo-Campinas e São Paulo-Aparecida (Vale do Paraíba), aproveitando o traçado ferroviário já existente e subutilizado por empresas que operam somente no setor de transporte de cargas. Parece que o trajeto para o Vale, que interessaria, sobremaneira, aos moradores de Mogi das Cruzes, terá de esperar por mais algum tempo. Pois, dias atrás, participando de uma entrevista virtual concedida a portais especializados em transportes de São Paulo, o presidente da CPTM, Pedro Moro, a quem caberá administrar o projeto do Trem Intercidades, disse que a empresa pretende lançar, no segundo semestre, a audiência pública para licitação do trecho entre São Paulo e Campinas. Segundo ele, a meta é finalizar os estudos neste primeiro semestre e, no segundo, já ter a consulta pública do projeto. Atualmente, diz Moro, são feitas avaliações sobre a modelagem de via para garantir o tempo de velocidade, em torno de 60 minutos, com o menor custo de implantação possível, aproveitando os trilhos já existentes da Linha 7- Rubi, que deverá também ser concedida junto com o novo serviço para o setor privado. Sérgio Avelleda, que já foi presidente da CPTM e hoje atua na iniciativa privada, também entrevistado, lembrou aquilo que a coluna sempre cita quando o assunto é o transporte ferroviário de passageiros: que até os anos 80, o País teve uma rede que funcionava muito bem, “mas, infelizmente, a falta de investimentos foi degradando a qualidade, reduzindo passageiros, o que levou a mais falta de investimento, até a completa inatividade operacional desses trens”, disse Avelleda ao portal Via Trólebus, admitindo que “hoje a gente luta com muita energia para a retomada do Trem Intercidades”. Ele ainda citou o exemplo da Holanda, “onde em qualquer vilarejo há acesso a uma estação de trem que possibilita a conexão com a malha nacional sobre trilhos”, diz Avelleda, referindo-se a algo que a opção de governos passados pelo transporte rodoviário e a consequente desarticulação da malha ferroviária brasileira para passageiros, torna este sonho muito, mas muito mais distante.

Vakinha”

A Apae Rural de Mogi, que se vale do uso de cavalos para educação, recuperação e inclusão dos excepcionais assistidos pela instituição, a chamada equoterapia, está lançado, nas redes sociais, uma campanha de arrecadação de fundos pela internet para a reforma das baias onde são mantidos os animais. A “vakinha virtual”, como está sendo chamada, pode ser acessada para doações por meio do endereço http://vaka.me/1056661.

Mulheres

A jornalista mogiana Alessandra Shimomoto (PL) fará, ao meio-dia de hoje, uma live para o lançamento da “Im.pulsa”, plataforma online que tem o objetivo de “inspirar, conectar e treinar a próxima geração de mulheres líderes”, incentivando-as a participar mais diretamente da política partidária. São esperadas para a live a vereadora paulistana Soninha Francine; a deputada federal paulista Tabata Amaral; vereadora de Araraquara, Thainara Faria; e a ativista social e suplente de deputada estadual do Rio, Thais Ferreira.

De volta

Após permanecer por 100 dias internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, o vereador Chico Bezerra (PSB) está de volta a Mogi. O médico passou, segundo consta, por oito intervenções cirúrgicas de diferentes portes e conseguiu vencer uma série de infecções, após uma cirurgia de diverticulite. Em casa, mas ainda debilitado, Chico será submetido a sessões de fisioterapia antes de voltar às atividades da Câmara. À distância, evidentemente.

Música

O dublê de músico e médico mastologista, Adriano Baeta, acaba de lançar nas redes sociais a música “Soldado do Amor”, por meio da qual presta homenagem aos profissionais que trabalham na área da saúde, “arriscando suas vidas para salvar a dos outros”. Gravada pelo autor, na forma de clipe, com participação de pessoas do setor, a canção tem um refrão que diz: “Sou soldado do amor/Sou guerreiro do bem/ Luto contra a dor/Salvo vidas também/Eu nasci pra cuidar/ Minha missão é salvar/Lutarei até o fim”

Frase

É momento de todos se unirem. Para tanto, devemos atuar para termos uma verdadeira independência e harmonia entre as instituições da República, com respeito mútuo.

Presidente Jair Bolsonaro, em nota onde nega ter interferido na Polícia Federal


Deixe seu comentário