CASO

Trio tem prisão preventiva decretada por latrocínio do motorista de aplicativo em Mogi

CRIMINOSOS Stephanya Mikaele Barcelos Matos, Lilananda Chanda de Jesus e Wilker Rodrigues Neves são autores de latrocínio. (Foto: Eisner Soares)

Trio de bandidos (duas jovens e um rapaz) teve a prisão preventiva decretada pela Justiça por praticar o latrocínio do motorista de aplicativo Valter Prado Filho, de 32 anos, na madrugada de 2 de setembro, no bairro de Cocuera. A informação foi prestada na tarde desta segunda-feira (07) pelo delegado titular Rubens José Angelo, do Setor de Homicídios de Mogi das Cruzes.

Ele e a sua equipe em tempo recorde elucidaram o crime que teve ampla repercussão nacional. Os policiais identificaram e prenderam Wilker Rodrigues Neves, de 19 anos, Stephanya Mikaele de Jesus, de 18 anos, e Lilananda Chanda de Jesus, de 18 anos.

No primeiro momento, o delegado Rubens obteve a prisão temporária dos três e ao concluir o inquérito requisitou a preventiva.

Deixe seu comentário