FUTEBOL

União começa a planejar o Paulista sub-23

DESPEDIDA Sob chuva, União e Grêmio fecharam o grupo 21, na Vila. (Foto: Wilian Oliveira - divulgação)
DESPEDIDA Sob chuva, União e Grêmio fecharam o grupo 21, na Vila. (Foto: Wilian Oliveira – divulgação)

A diretoria do União vai se reunir com o grupo de empresários que atuou como parceiro do clube na Copa São Paulo de Futebol Júnior, encerrada para o time mogiano na última quarta-feira. Na pauta o planejamento para o Campeonato Paulista sub-23 da Segunda Divisão, que deve ter início em abril. De tudo o que será colocado na mesa, o presidente do Glorioso, Osmar Novais, só tem a certeza de que o técnico Ewerton Guimarães não vai comandar a futura equipe no estadual. O dirigente disse ter ficado chateado com o desempenho do profissional na direção do elenco nas disputas da também chamada Copinha.

Apesar de ter o encontro programado com os parceiros, o dirigente do alvirrubro não confirmou que os últimos parceiros permanecerão no Paulista sub-23. “O grupo de empresários até pode continuar nos ajudando. Vamos ver o que pode acontecer. Não tem nada certo ainda”, afirmou Novais.

O presidente do União só tem a certeza de que Guimarães não vai trabalhar no alvirrubro enquanto ele estiver no comando do clube. “Puxa, foi o pior desempenho que tivemos nos últimos anos na Copa São Paulo. Infelizmente o técnico não tinha a experiência necessária para uma competição como esta”, opinou Novais.

Na última quarta-feira, o União encarou o Grêmio na última rodada do grupo 21 da Copa SP (veja matéria do jogo nesta página), e se despediu da competição com a derrota, por 4 a 0.

Antes da partida entre União e Grêmio, uma forte chuva atingiu Mogi das Cruzes, que também deixou o estádio municipal Francisco Ribeiro Nogueira, o Nogueirão em péssimas condições. O jogo que abriu a rodada, entre Juventus e Real Brasília chegou a ser interrompido.

Para Novais, o União acabou sendo o mais prejudicado com as condições do gramado. “Eu não queria o jogo. O União é um time leve e de toque de bola e do jeito que estava o campo eu já temia o pior. Não que o Grêmio não tenha qualidade. Muito pelo contrário. Mas o União não jogou bola, não havia como dar um passe. O primeiro gol que levamos foi justamente por este motivo”, analisou Novais.

Com o revés diante do tricolor gaúcho, o União fechou a Copa São Paulo com três derrotas na primeira fase, um gol marcado e dez sofridos – saldo de nove tentos negativos. Além do Grêmio, o alvirrubro foi superado pelo Juventus (1 a 0) e pelo Real Brasília (5 a 1).

A campanha só não é pior do que a do primeiro ano do União no seu retorno na competição, em 2016. Naquela temporada o alvirrubro também perdeu os três jogos diante de Palmeiras-RN (4 a 0), Red Bull Brasil (6 a 1) e Flamengo (3 a 1). Foram 13 gols sofridos e dois marcados – saldo negativo de 11 tentos. Nas outras três edições, o União pontuou e ainda passou de fase no ano passado.


Deixe seu comentário