União e Atlético elevam sofrimento

Tiãozinho domina a bola durante partida do último domingo contra o Jabaquara, quando o União perdeu o 5º jogo seguido no Paulista da Segunda Divisão / Foto: João Ricardo Santo
Tiãozinho domina a bola durante partida do último domingo contra o Jabaquara, quando o União perdeu o 5º jogo seguido no Paulista da Segunda Divisão / Foto: João Ricardo Santo

Um horror. Não existe outra explicação para as participações de União e Atlético Mogi no grupo 4 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. O último final de semana foi de novo vexame. E os clubes do Alto Tietê, no pega com os da Baixada Santista, foram “varridos”, na penúltima rodada do primeiro turno da disputa Estadual. Os torcedores mogianos podem esquecer algum acesso. Longe dos gramados desde o ano passado, os dirigentes tiveram mais de um ano para buscar patrocínio e estruturar os seus times. Nada fizeram. Resultado. Na noite da última sexta-feira (20), em Santos, o Time Azul perdeu da Portuguesa Santista por incríveis 7 a 0, no Estádio Ulrico Mursa. E em pleno Nogueirão, o alvirrubro caiu, por 2 a 0, diante do Jabaquara, e foi para a última posição na tabela – agora com cinco derrotas consecutivas.

Caso os dirigentes mantenham tudo como está, os mogianos vão ter a chance de observar a sequência de vexames na próxima rodada. E agora contra clubes da Região do Grande ABC. O alvirrubro vai até a cidade de Mauá, no sábado, enfrentar o Grêmio Mauaense no fechamento do primeiro turno. No mesmo dia, o Atlético recebe o São Bernardo.

Contra times do Grande ABC, o Atlético perdeu em casa do Mauaense, por 2 a 0, na estreria da competição. O União caiu, por 3 a 0, diante do São Bernardo, em São Bernardo do Campo. Agora os rivais invertem a situação.

Contra o então lanterna Jabaquara – que entrou em cmapo com apenas um ponto ganho -, o União brincou de perder gol. Mais uma vez o time pecou na hora de finalizar. Criou, ao menos, cinco boas chances. Não marcou. E o alvirrubro ainda foi castigado no fim da partida. Mesmo com um jogador a mais, sofreu dois gols no finalzinho.

Já o Atlético nem viu a cor da bola. Foi totalmente dominado pela Portuguesa, em Santos, clube que investiu e é sério candidato ao acesso para a Série A-3. Está invicto. Após seis partidas, a rapaziada da Briosa fez 15 gols e sofreu um.

O nível técnico de Mogi e Atlético é tão baixo, que só a Portuguesa foi responsável por marcar 11 dos seus 15 gols na competição. O alvirrubro, no mesmo período, fez três e levou 13. O time Azul fez dois e sofreu 11. Por tudo isso, há muito os torcedores já perderam a paciência. (Gerson Lourenço)


Deixe seu comentário