Vereador pede academias para crianças cadeirantes

A instalação em praças da Cidade de equipamentos especiais para crianças com deficiência física – as academias para crianças cadeirantes – foi solicitada à Prefeitura de Mogi pelo vereador Antonio Lino da Silva (PSD), que se inspirou em instalações semelhantes existentes em localidades como São Paulo, Piracicaba (SP), Canoas (RS) e Curitiba (PR). Tais academias mantêm brinquedos que permitem a adaptação de cadeiras de rodas para o deficiente que possui alguma mobilidade possa brincar sozinho. Os portadores da imobilidade total podem brincar com pais ou acompanhantes. A ideia da instalação das academias para crianças cadeirantes nasceu de uma visita do vereador ao Parque Leon Feffer, onde ele se encontrou com uma mãe com seu filho numa cadeira. Ela então lhe contou sobre uma parente que tinha o mesmo tipo de deficiência do garoto e que frequentava um parque de Curitiba, no Paraná. Foi a primeira vez que Lino ouviu falar sobre os brinquedos adaptáveis às cadeiras. Na Câmara, ele pediu aos assessores que buscassem outros casos que pudessem servir como exemplos a serem mostrados para o prefeito Marco Bertaiolli (PSD). “Hoje a Cidade possui as academias para os idosos e para as crianças. Os brinquedos para cadeirantes permitem a inclusão dos deficientes, pois a cadeira fica travada sobre os balanços e quem tem alguma mobilidade pode brincar sozinho, balançando com o próprio corpo. Mas há também aqueles que permitem a presença dos pais, de frente com os filhos”, conta Lino, que conversou com o prefeito sobre o pedido e também lhe encaminhou várias fotos obtidas por seus assessores junto a cidades que mantêm as academias para crianças cadeirantes. Falta saber se haverá tempo suficiente para instalação de tais equipamentos ainda durante a atual administração de Bertaiolli.

Presente
Durante visita à Capela do Divino ao lado do bispo dom Pedro Stringhini e do deputado Gondim Teixeira (SD), o secretário José Renato Nalini, da Educação, foi presenteado, no último sábado, após a Entrada dos Palmitos, com um exemplar do livro Rezadeiras e Rezadores do Divino Espírito Santo. A obra foi escrita pelas professoras mogianas Luci Bonini e Rute Prieto, e lançada durante a recente edição da festa.

Novela – 1
A Maria Fumaça “Baronesa” e as antigas estações ferroviárias de Guararema e Luiz Carlos deverão servir como cenários para gravação, no início de julho, dos primeiros capítulos da nova novela das 18 horas da Rede Globo, ainda com o título provisório de “Sol Nascente”. O folhetim terá como um de seus referenciais a vinda de imigrantes japoneses para o Brasil e será mostrada no Alto Tietê pela TV Diário.

Novela – 2
A produtora de Campinas, EMS Produções, com o apoio da Prefeitura de Guararema, irá selecionar 300 adultos de 18 a 60 anos, sendo 150 pessoas com características nipônicas para participar de dois dias de filmagens. A ficha para cadastro de interessados poderá ser obtida pelo e-mail: deolhonaprogramacao@guararema.sp.gov.br

No velório
Com seus indefectíveis óculos escuros, o deputado estadual Gondim Teixeira (SD) fez questão de acompanhar parte do velório do cantor Cauby Peixoto, ocorrido no interior do prédio da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Fotografado ao lado do féretro, o parlamentar declarou: “Mogi foi privilegiada pela eterna voz de Cauby, que esteve cantando diversas vezes na Cidade. Descanse em paz!”.

COTIDIANO

Nesta foto da Entrada dos Palmitos, há pelo menos dez pessoas filmando ou fotografando a chegada do cortejo à Catedral de Santana. Tente encontrá-las / Foto: Divulgação - Eduardo dos Santos
Nesta foto da Entrada dos Palmitos, há pelo menos dez pessoas filmando ou fotografando a chegada do cortejo à Catedral de Santana. Tente encontrá-las / Foto: Divulgação – Eduardo dos Santos

FRASE

A ideia é legalizar todo tipo de jogo. Hoje o jogo existe de forma clandestina e sem gerar qualquer benefício para o Estado.

Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), ministro do Turismo do governo Temer, mexendo no vespeiro da legalização do jogo no País