Vinde a mim anjo da guarda

Olavo CâmaraQue pavor! Oh Senhor! Ajude-nos, envie um anjo para proteger o nosso povo. OH MY GOD! HELP ME. Neste momento, no Brasil, as pessoas mais conscientes estão assustadas com a violência, o tráfico de entorpecentes e o grande número de viciados que atingiram um alto percentual. Os presídios que eram cemitérios de vivos, agora se transformaram em verdadeiros cemitérios. Quem são os culpados? Todos os governos que passaram e não tiveram visão do que poderia acontecer. Além do mais, os assaltos, sequestros, assassinatos por motivos banais, a corrupção e os maus exemplos, trazem grandes decepções aos homens de bem. As guerras que acontecem na África e no Oriente Médio ficam com inveja das guerras que acontecem no Brasil. São milhares de assassinatos por ano, assaltos, crimes de toda ordem e outros milhares de mortes por acidentes de trânsito. O que fazem os governos e os agentes políticos para que seja implantada uma sociedade de paz e concórdia? Daí o apego maior aos animais do que aos seres humanos.

Os misantropos decepcionados passam a ter verdadeira aversão às atitudes de humanos, que agem muito mais como animais ferozes do que como seres humanos filhos de Deus. Os presidiários não trabalham e todos sabem e desejam que prestem serviços diários à comunidade, que trabalhassem de verdade, abrindo estradas, construindo casas e fazendo serviços forçados. É momento de reflexão, sugestões e pressionar os poderes públicos para as reformas necessárias. Então, somente restam poucas alternativas para que não se entre em profunda depressão, devido ao medo e horrores desta sociedade insegura. Fugir da vida? Para alguns morrer é uma dádiva e será muito melhor do que permanecer nesta sociedade violenta. Ora, “se eu morrer agora poderei estar ao lado de almas sublimes que habitam ao lado das hostes cósmicas celestiais”, me contou um amigo entristecido por haver perdido um ente querido pela violência.

Assim pensando, não podemos nos decepcionar com os seres humanos, pois a sociedade está em permanente evolução. Os tropeços, as decepções e a ingovernabilidade são pressupostos para dias melhores. Mas, se tudo falhar sobrará uma única alternativa que é debruçar sobre os joelhos e implorar ao criador dizendo: “God send me an Angel” para amparar a mim e a minha família, pois já não suporto mais esta vida e o caos social. Não desejo me tornar um misantropo! Salve-me.

Olavo Câmara é advogado, professor, mestre e doutor em Direito e Política.


Deixe seu comentário